Paginas

sexta-feira, 28 de novembro de 2014

Fábula Da Verdade

Um dia, a Verdade andava visitando os homens sem roupas e sem adornos, tão nua como o seu nome.
E todos que a viam viravam-lhe as costas de vergonha ou de medo e ninguém lhe dava as boas vindas.
Assim, a Verdade percorria os confins da Terra, rejeitada e desprezada.
Uma tarde, muito desconsolada e triste, encontrou a Parábola, que passeava alegremente, num traje belo e muito colorido. 
- Verdade, por que estás tão abatida? 
– perguntou a Parábola.
- Porque devo ser muito feia já que os homens me evitam tanto! 
- Que disparate! 
– riu a Parábola 
– não é por isso que os homens te evitam.
Toma, veste algumas das minhas roupas e vê o que acontece.
Então a Verdade pôs algumas das lindas vestes da Parábola e, de repente, por toda à parte onde passa era bem-vinda. 
- Pois os homens não gostam de encarar a Verdade nua. eles a preferem disfarçada.

Autor Desconheço
Colaboração: Carlos E. Della Justina

quinta-feira, 27 de novembro de 2014

O Tesouro Da Vida São As Pessoas

Sua presença é um presente para o mundo.
Você é única e só há uma igual a você.
Sua vida pode ser o que você quer que ela seja.
Viva os dias, apenas um de cada vez.
Conte suas bênçãos, não os seus problemas.
Você os superará, venha o que vier.
Dentro de você há muitas respostas.
Compreenda, tenha coragem, seja forte.
Não coloque limites em si mesmo.
Muitos sonhos estão esperando para serem realizados.
As decisões são muito importantes para serem deixadas ao acaso.
Alcance o seu máximo, seu melhor, seu prêmio.
Não leve as coisas tão a serio.
Viva um dia de serenidade e não de arrependimento.
Lembre-se que um pouco de amor dura muito.
Dura sempre! Lembre-se que a amizade é um investimento sábio.
Os tesouros da vida são as pessoas.
Perceba que nunca é tarde demais.
Faça a coisa simples, de uma forma simples.
Tenha saúde.
Viva melhor.
Faça como os passarinhos.
Comece o dia cantando. A música é o alimento para o espírito.
Cante qualquer coisa, cante desafinado, mas cante!
Cantar dilata os pulmões e abre a alma para tudo
de bom que a vida tem por oferecer.
Se insistir em não cantar, ao menos ouça muita música
e deixe-se absorver por ela.
Ria da vida. Ria dos problemas. Ria de você mesmo.
Ria das coisas boas que lhe acontecem.
Ria das besteiras que fez. Ria abertamente para que todos
possam se contagiar com a sua alegria.
Não se deixe abater pelos problemas.
Se você se convencer de que está bem, vai acabar acreditando e se sentindo bem.
O bom humor, assim como o mau humor, é contagiante.
Qual deles você escolhe?
Leia coisas positivas. Leia bons livros, poesias, pois a poesia é a arte de aceitar a alma.
Pratique algum esporte.
Encare suas obrigações com satisfação.
É maravilhoso quando se gosta do que faz.
Ponha amor em tudo o que estiver ao seu alcance.
Quando for fazer alguma coisa, mergulhe de cabeça.
Não viva emoções mornas, próprias de pessoas mornas.
Não deixe as oportunidades que a vida oferece. Elas não voltam.
Nenhuma barreira é intransponível se você estiver disposto a lutar.
Não deixe que os problemas acumulem. Resolva-os logo! Fale.
Converse. Escute. Brigue.
O que mata é o silêncio e o rancor.
Exteriorize tudo, deixe que as pessoas saibam que você as estima,
as ama, precisa delas, principalmente em família.
Amar não é vergonha.

Autor Desconheço
Colaboração: Carlos E. Della Justina

terça-feira, 25 de novembro de 2014

O Que É O Destino?

O que é o destino?
Uma vontade,
Uma ordem,
Um sonho…
Destino é algo sem escolha?
Não sabemos o que é, não sentimos sua presença.
Destino é o nome de uma história que precisamos ler até o último capítulo, para entendê-la.
Destino é uma imaginação do futuro, uma criação da vida.
Nós escolhemos nosso destino…
Se permitirmos viver um destino sem querer, estaremos nos rendendo as armadilhas do mundo fazendo parte de uma história que não nos traz felicidade.
Destino é a nossa coragem de lutar por um ideal. Coragem de ser feliz.
Nós escolhemos se queremos viver o calor de uma linda tarde, ou o frio de uma tempestade na madrugada…
Destino simplesmente é a nossa busca pela verdadeira Felicidade.

Autor desconheço
Colaboração: Carlos E. Della Justina

segunda-feira, 24 de novembro de 2014

A Família E O Burro

Era uma vez um casal que tinha um filho de dez anos e um burro.
Decidiram viajar, trabalhar e conhecer o mundo.
Assim, se foram os três com seu burro.
Ao passar por um povoado, Todos comentaram:
“Veja que menino mal educado.
Encima do burro e os pobres pais, puxando as rédeas.”
Então, a mulher disse a seu esposo:
Vamos permitir que essa gente fale mal do menino.
E o esposo resolveu.
Tirou o menino e subiu ele no lombo do burro. E no segundo povoado, Todos murmuravam:
“Veja que tipo sem vergonha. Vai bem cômodo em cima do burro enquanto a mulher e o filho vão puxando as rédeas”
Então, tomaram a decisão de colocar a mulher no lombo do burro, enquanto pai e filho puxavam as rédeas.
Ao passar pelo terceiro povoado, todos comentavam:
“Pobre homem. Depois de trabalhar o dia todo, ainda tem que levar a mulher sobre o burro! E pobre filho que espera dessa mãe!”
Entraram então em um acordo e decidiram subir os três no lombo do burro para começar novamente sua peregrinação. 
Ao chegar no povoado seguinte, todos comentavam:
“São mesmo umas bestas, será que não veem que podem quebrar a coluna do pobre animal.!”
Por último, decidiram descer os três e caminhar junto ao burro.
Porém ao passar pelo povoado seguinte, ouviram todos sorridentes dizerem:
“Vejam só estes três idiotas:
caminham, quando tem um burro que poderia leva-los”

Conclusão:
Sempre vão te criticar, falarão mal de você e será difícil 
encontrar alguém que concorde com suas atitudes.
Então: Viva como gostas! Faça o que te diz o coração! Faça o que sentes! A vida é uma obra de teatro que não permite ensaios.
Por isso: Cante, ria, dance, ame… E viva intensamente cada momento de tua vida, que é muito precioso, viva-o antes que se fechem as cortinas e a obra termine sem aplausos!

Autor desconheço
Colaboração: Carlos E. Della Justina

quinta-feira, 20 de novembro de 2014

Vencendo O Desânimo

O grande carro de luxo parou diante do pequeno escritório à entrada do cemitério e o chofer, uniformizado, dirigiu-se ao vigia.
- Você pode acompanhar-me, por favor? É que minha patroa está doente e não pode andar, explicou. Quer ter a bondade de vir falar com ela?
Uma senhora de idade, cujos olhos fundos não podiam ocultar o profundo sofrimento, esperava no carro.
- Sou a Sra. Adams, disse-lhe. – nestes últimos dois anos mandei-lhe cinco dólares por semana…
- Para as flores, lembrou o vigia. 
- Justamente. Para que fossem colocadas na sepultura de meu filho.
- Vim aqui hoje, disse um tanto consternada, porque os médicos me avisaram que tenho pouco tempo de vida. Então quis vir até aqui para uma última visita e para lhe agradecer.
O funcionário teve um momento de hesitação, mas depois falou com delicadeza:
- Sabe, minha senhora, eu sempre lamentei que continuasse mandando o dinheiro para as flores…
- Como assim? Perguntou a dama.
- É que… A senhora sabe… As flores duram tão pouco tempo… 
- E afinal, aqui, ninguém vê…
- O senhor sabe o que está dizendo? Retrucou à senhora Adams.
- Sei, sim senhora. Pertenço a uma associação de serviço social, cujos membros visitam os hospitais e os asilos.
- Lá, sim, é que as flores fazem muita falta…
- Os internados podem vê-las e apreciar seu perfume.
A senhora deixou-se ficar em silêncio por alguns segundos. Depois, sem dizer uma palavra, fez um sinal ao chofer para que partissem.
Meses depois, o vigia foi surpreendido por outra visita. Duplamente surpreendido porque, desta vez, era a própria senhora que vinha guiando o carro.
- Agora eu mesma levo as flores aos doentes, explicou-lhe, com um sorriso amável.
- O senhor tem razão. Os enfermos ficam radiantes e fazem com que eu me sinta feliz.
- Os médicos não sabem a razão da minha cura, mas eu sei.
- É que reencontrei motivos para viver. Não esqueci meu filho, pelo contrário, dou as flores em seu nome e isso me dá forças.
A Sra. Adams descobrira o que quase todos não ignoramos, mas muitas vezes esquecemos. Auxiliando os outros, conseguira auxiliar-se a si própria.

Autor desconheço
Colaboração: Carlos E. Della Justina

terça-feira, 18 de novembro de 2014

A Vida De Cabeça Para Baixo



Quem nunca teve ou tem enormes problemas na vida? É bem provável que estamos nesta vida para nos tornarmos pessoas melhores. Mas, sejamos francos: como é complicado vencer momentos iníquos, não é mesmo? Nunca sabemos o que nos espera depois da próxima esquina. A única certeza que temos é que há algo nos esperando após a curva.

Quando o céu está para Brigadeiro e o mar para Almirante, logo surgem tempestades com potencial para causar grandes estragos. O que fazer, já que não podemos evitar a vontade da mãe natureza? Preparemo-nos para superá-la com o menor desgaste possível.

Como conseguir isso mais facilmente? Entendendo que o problema em si quase nunca é problema. Na maioria das ocasiões, o problema é a forma como o encaramos. Precisamos perceber, também, que muitas vezes a nossa vida é colocada de cabeça para baixo, para que possamos aprender a viver de cabeça para cima.

Autor desconheço
Colaboração: Carlos E. Della Justina

segunda-feira, 17 de novembro de 2014

O Preço Do Amor

Uma tarde, um menino aproximou-se de sua mãe, que preparava o jantar, e entregou-lhe uma folha de papel com algo escrito. Depois que ela secou as mãos e tirou o avental, ela leu:
- Cortar a grama do jardim: R$3,00
- Por limpar meu quarto esta semana R$1,00 
– Por ir ao supermercado em seu lugar R$2,00
- Por cuidar de meu irmãozinho enquanto você ia às compras R$2,00
- Por tirar o lixo toda semana R$1,00
- Por ter um boletim com boas notas R$5,00
- Por limpar e varrer o quintal R$2,00
- TOTAL DA DIVIDA R$16,00
A mãe olhou o menino, que aguardava cheio de expectativa.
Finalmente, ela pegou um lápis e no verso da mesma nota escreveu:
- Por levar-te nove meses em meu ventre e dar-te a vida – NADA
- Por tantas noites sem dormir, curar-te e orar por ti – NADA
- Pelos problemas e pelos prantos que me causastes – NADA
- Pelo medo e pelas preocupações que me esperam -NADA
- Por comidas, roupas e brinquedos – NADA
- Por limpar-te o nariz – NADA
- CUSTO TOTAL DE MEU AMOR – NADA
Quando o menino terminou de ler o que sua mãe havia escrito tinha os olhos cheios de lágrimas.
Olhou nos olhos da mãe e disse: “Eu te amo, mamãe!!!”
Logo após, pegou um lápis e escreveu com uma letra enorme:
“TOTALMENTE PAGO”.

Assim somos nós adultos, como crianças, querendo recompensa por boas ações que fazemos.
É difícil entender que a melhor recompensa é o AMOR que vem de Deus.
E para nossa sorte é GRATIS. Basta querermos recebê-lo em nossas vidas!

Que DEUS, abençôe todos vocês no dia de hoje (e sempre), e não devemos esquecer do AMOR universal que nos é cedido pelo PAI !

Autor desconheço
Colaboração: Carlos E. Della Justina

sexta-feira, 14 de novembro de 2014

A Lição Do Mendigo

Um mendigo sentava-se na calçada, sempre num lugar onde passavam muitas pessoas. e ao lado, colocava uma placa com os dizeres:
“Vejam como sou feliz! Sou um homem próspero, sei que sou bonito, sou muito importante, tenho uma bela residência, vivo confortavelmente, sou um sucesso, sou saudável e bem-humorado”.
Algumas pessoas olhavam intrigadas, outras o achavam doido e outras até lhe davam dinheiro.
Todos os dias, antes de dormir, ele contava o dinheiro e notava que, a cada dia, a quantia era maior.
Numa bela manhã, um importante e arrojado executivo, que já o observava, há algum tempo, aproximou-se e disse-lhe:
- Você é muito criativo! Não gostaria de colaborar numa campanha da empresa?
- Vamos lá. Só tenho que ganhar!
Após um caprichado banho e com roupas novas, foi levado para a empresa. Daí em diante, sua vida foi uma sequência de sucessos e, em pouco tempo se tornou um dos sócios majoritários.
Numa entrevista coletiva à imprensa, ele esclareceu como conseguira sair da mendicância para tão alta posição:
- Bem, houve uma época em que eu costumava sentar-me nas calçadas com uma placa ao lado, que dizia:
“Sou um nada neste mundo! Ninguém me ajuda! Não tenho onde morar! Sou um homem fracassado e maltratado pela vida! Não consigo um mísero emprego que me renda alguns trocados! Mal consigo sobreviver!”
- As coisa iam de mal a pior quando, certa noite, achei um livro e nele atentei para um trecho que dizia:
“Tudo o que você fala a seu respeito vai-se reforçando. Por pior que esteja a sua vida, diga que tudo vai bem. Por mais que você não goste de sua aparência, afirme que é bonito. Por mais pobre que seja você, diga a si mesmo e aos outros que você é próspero.”
- Aquilo me tocou profundamente e, como nada tinha a perder, decidi trocar os dizeres da placa, e a partir desse dia, tudo começou a mudar. 
A vida me trouxe a pessoa certa para tudo de que eu precisava, até que cheguei onde estou hoje. Tive apenas que entender o Poder das Palavras. O Universo sempre Apoiará tudo o que Dissermos, Escrevermos ou Pensarmos a Nosso Respeito e isso acabará se manifestando em nossa vida como realidade. Ele Materializa em nossa vida Todas as nossas crenças, Positivas ou Negativas.
Uma repórter, ironicamente, questionou:
- O senhor está querendo dizer que algumas palavras escritas numa simples placa modificaram a sua vida?
O homem de bom humor respondeu:
- Claro que não, minha ingênua amiga! Primeiro eu tive que acreditar nelas!
“A cada degrau da vida, veja a beleza que ela lhe oferece.”

Autor Desconheço
Colaboração: Carlos E. Della Justina

quinta-feira, 13 de novembro de 2014

A Vida Nos Ensina Lições

Cada dia em nossas vidas nos ensina lições que muitas vezes nem percebemos.
Desde o nosso primeiro piscar de olhos, desde cada momento em que a fome bate, desde cada palavra que falamos.
Passamos por inúmeras situações, na maioria delas somos protegidos, até que um dia a gente cresce e começamos a enfrentar o mundo sozinhos.
Escolher a profissão, ingressar numa faculdade, conseguir um emprego…
Essas são tarefas que nem todos suportam com um sorriso no rosto ou nem todos fazem por vontade própria.
Cada um tem suas condições de vida e cada qual será recompensado pelo esforço, que não é em vão.
Às vezes acontecem coisas que a gente nem acredita.
Às vezes, dá tudo, tudo errado!
Você pensa que escolheu a profissão errada, que você mão consegue sair do lugar, ás vezes você sente que o mundo todo virou as costas…
Parece que você caiu e não consegue levantar…
Está a ponto de perder o ar…
Talvez você descubra que quem dizia ser seu amigo, nunca foi seu amigo de verdade e talvez você passe a vida inteira tentando descobrir quem são seus inimigos e nunca chegue a uma conclusão.
Mas nem tudo pode dar errado ao mesmo tempo, desde que você não queira.
E aí… Você pode mudar a sua vida!
Se tiver vontade de jogar tudo pro alto, pense bem nas conseqüências, mas pense no bem que isso poderá proporcionar.
Não procure a pessoa certa, porque no momento certo aparecerá.
Você não pode procurar um amigo de verdade ou um amor como procura roupas de marca no shopping e nem mesmo encontra as qualidades que deseja como encontra nas cores e tecidos ou nas capas dos livros.
Olhe menos para as vitrines, mas tente conhecer de perto o que está sendo exibido.
Eu poderia estar falando de moda, de surf, de tecnologia ou cultura, mas hoje, escolhi falar sobre a vida!
Encontre um sentido para a sua vida, desde que você saiba guiá-la com sabedoria.
Não deixe tudo nas mãos do destino, você nem sabe se o destino realmente existe…
Faça acontecer e não espere que alguém resolva os seus problemas, nem fuja deles.
Encare-os de frente. Aceite ajuda apenas de quem quer o seu bem, pois embora não possam resolver os seus problemas, quem quer o seu bem te dará toda a força necessária pra que você possa suportar e…
Confie! Entenda que a vida é bela, mas nem tanto…
Mas você deve estar bem consigo mesmo pra que possa estar bem com a vida.
Costumam dizer por aí que quem espera sempre alcança, mas percebi que quem alcança é quem corre atrás…
Não importa a tua idade, nem o tamanho de seu sonho…
A sua vida está em suas próprias mãos e só você sabe o que fazer com ela…

Autor desconheço
Colaboração: Carlos E. Della Justina

terça-feira, 11 de novembro de 2014

O Poder Da Escolha

A todo instante fazemos escolhas em nossas vidas.
Até mesmo o fato de não escolher, já é uma escolha.
Escolhemos sair ou ficar em casa, escolhemos terminar o trabalho hoje ou deixar para amanhã, se queremos andar com fulano ou ciclano…
Tudo na vida é uma questão de escolha.
O fato é que as escolhas têm consequências. Todas as escolhas têm consequências!
O que precisamos avaliar é que ao decidirmos seguir um caminho, realizar um sonho, conquistar uma meta iremos pagar um preço por isso.
É uma escolha.
Podemos perder algo, mas também podemos ganhar algo.
A dica é que você reflita sobre suas atitudes, procure ser menos impulsivo e perceba que não existe o certo e o errado: tudo é uma questão de valorização pessoal e uma avaliação sobre “o que se ganha e o que se perde com cada escolha que fazemos”.
Não quero aqui, de forma alguma, pregar minha escala de valores, tampouco julgar suas escolhas, apenas alertá-lo que, se estiver consciente das consequências, talvez sua vida comece a ter resultados mais acertados a cada dia.
Lembre-se: Todas as escolhas têm consequências, reflita antes de agir.
E creia: você terá mais liberdade de dizer sim ou não para os eventos de sua vida e com certeza irá se arrepender bem menos de resultados diferentes dos esperados.

Autor Desconheço
Colaboração: Carlos E. Della Justina

segunda-feira, 10 de novembro de 2014

A menina Com Síndrome De Down

Há alguns anos, nas olimpíadas especiais de Seattle, nove participantes, todos com deficiência mental, alinharam-se para a largada da corrida dos 100 metros rasos.
Ao sinal, todos partiram, não exatamente em disparada, mas com vontade de dar o melhor de si, terminar a corrida e ganhar.
Um dos garotos tropeçou no asfalto, caiu e começou a chorar.
Os outros oito ouviram o choro. Diminuíram o passo e olharam para trás. Então viraram e voltaram. Todos eles. Uma das meninas com Síndrome de Down ajoelhou, deu um beijo no garoto e disse:
- Pronto, agora vai sarar!
E todos os noves competidores deram os braços e andaram juntos até a linha de chegada. O estádio inteiro levantou e os aplausos duraram muitos minutos…
Talvez os atletas fossem deficientes mentais…
Mas com certeza, não eram deficientes espirituais…

“Isso porque, lá no fundo, todos nós sabemos que o que importa nesta vida, mais do que ganhar sozinho é ajudar os outros a vencer, mesmo que isso signifique diminuir os nossos passos…”

Autor desconheço
Colaboração: Carlos E. Della Justina

sexta-feira, 7 de novembro de 2014

O Verdadeiro Ensinamento Da Vida

Uma mulher regava o jardim de sua casa e viu três velhos à sua frente.
Não os conhecia e disse:
- Não creio conhecê-los, mas devem ter fome. Por favor, entrem em minha casa e comam algo.
Eles perguntaram:
- O homem da casa está?
- Não, respondeu ela.
- Então, não podemos entrar.
Ao entardecer, quando o marido chegou, ela contou o sucedido.
- Ora, diga-lhes para que entrem!
A mulher saiu e convidou os três.
- Não podemos entrar os três juntos, explicaram os velhinhos.
- Por quê?
Um dos homens apontou um dos companheiros e explicou:
- Seu nome é riqueza.
Logo indicou o outro:
- Seu nome é êxito e eu me chamo amor.
Agora, entre e decida com seu marido qual dos três será convidado.
A mulher entrou e contou ao marido sobre o que ouvira.
O homem ficou feliz:
- Que bom! E já que o assunto é assim, convidemos a riqueza! Que entre e encha nossa casa.
A mulher não concordou:
- Querido, por que não convidamos êxito?
A filha que estava escutando veio correndo:
- Não seria melhor convidar amor? Nossa casa ficaria, então, feliz…
- Sigamos o conselho de nossa filha, disse o marido à sua mulher. Vá lá fora e convide o amor a ser nosso hóspede.
A mulher saiu e perguntou:
- Qual de vocês é amor? Por favor, venha. Você é nosso convidado.
O amor avançou para dentro da casa e os outros dois o seguiram.
Surpreendida, a mulher perguntou:
- Convidei amor, por que o seguem? Também vão entrar?
Os velhos responderam juntos:
- Se tivesse convidado a riqueza, ou o êxito, os outros dois ficariam de fora. Mas, como o amor foi convidado, onde ele vai nós o seguimos.

Autor Desconheço
Colaboração: Carlos E. Della Justina

quinta-feira, 6 de novembro de 2014

A Lição Da Convivência

Durante uma era glacial muito remota, quando parte do globo terrestre esteve coberto por densas camadas de gelo, muitos animais não resistiram ao frio intenso e morreram indefesos, por não se adaptarem às condições do clima hostil.
Foi então que uma grande manada de porcos-espinhos, numa tentativa de se proteger e sobreviver, começou a unir-se e a ajuntar-se mais e mais. Assim, cada um podia sentir o calor do corpo do outro e todos juntos, bem unidos, agasalhavam-se mutuamente, aqueciam-se, enfrentando por mais tempo, aquele inverno tenebroso.
Porém – vida ingrata! – os espinhos de cada um começaram a ferir os companheiros mais próximos, justamente aqueles que lhes forneciam calor, aquele calor vital, questão de vida ou de morte. E afastaram-se feridos, magoados, sofridos. Dispersaram-se por não suportar por mais tempo os espinhos dos seus semelhantes.
Mas esta não foi a melhor solução. Afastados e separados, logo começaram a morrer congelados. Os que não morreram voltaram a aproximar-se pouco a pouco, com jeito, com preocupação. De tal forma que, unidos, cada qual conservava uma certa distância do outro, mínima, mas o suficiente para conviverem sem mágoas, sem causar danos recíprocos. Assim resistiram à longa era glacial. E sobreviveram!
É preciso aprender a conviver. Isto é urgente!
A vida é a melhor escola! Aqueles porcos-espinhos aprenderam depressa, que, para sobreviverem, era preciso aprender a conviver.
Esta é a moral da história: Viver juntos não basta, é necessário aprender a conviver com o outro!

Autor desconheço
Colaboração: Carlos E. Della Justina

terça-feira, 4 de novembro de 2014

Não Espere

Não espere um sorriso para ser gentil. 
Não espere ser amado para amar. 
Não espere ficar sozinho para reconhecer o valor de quem está ao seu lado. 
Não espere ficar de luto para reconhecer quem hoje é importante em sua vida. 
Não espere o melhor emprego para começar a trabalhar.
Não espere…
Não espere a queda para lembrar-se do conselho. 
Não espere a enfermidade para perceber o quanto é frágil a vida. Não espere pessoas perfeitas para então se apaixonar. 
Não espere a mágoa para pedir perdão. 
Não espere a separação para buscar reconciliação.
Não espere…
Não espere a dor para acreditar em oração. 
Não espere elogios para acreditar em si mesmo. 
Não espere que o outro tome a iniciativa se você foi o culpado. 
Não espere o “eu te amo” para dizer eu também. 
Não espere o dia da sua morte para começar a amar a vida.
E então, o que você está esperando?

Autor desconheço
Colaboração: Carlos E. Della Justina

segunda-feira, 3 de novembro de 2014

Afinal Quem São Os Deficientes

São somente aqueles que possuem determinadas deficiências, tipo auditiva, cegueira, mental, etc.?
Engana-se quem pensa assim, pois, quantas pessoas: possuem uma audição perfeita e não fazem questão de escutar o que seu próximo tem a lhe dizer. 
Possuem uma visão extraordinária, mas não quer enxergar o que as pessoas têm a lhes mostrar. é mentalmente sã, mas agem com extrema deficiência.
Esses deficientes esquecem: que escutar palavras que invade nossa alma é tão sublime, que pode ser inesquecível, que a vida nos da a oportunidade de poder manifestar nossos sentimentos e emoções através de nossos olhares e para isso, temos que estar mentalmente aberto e deixemos que flua o que realmente nosso coração deseja expressar, portanto deixemos de ser DEFICIENTES por ignorância, e nos espelhamos naqueles em que Deus trouxe ao mundo para nos transmitir amor, paz e perseverança através de suas deficiências.

Autor desconheço
Colaboração: Carlos E. Della Justina