Paginas

quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

Boas Festas


Boas Festas a Todos

Volto com novas mensagens em Fevereiro

Carlos E. Della Justina

sexta-feira, 21 de dezembro de 2012

Uma Linda História de Natal


Um dia, Gabriel acordou, muito contente, era a véspera de Natal, pois para ele era uma data muito importante!
Era o dia do Aniversário do Menino Jesus, e também o dia que Papai Noel vinha visitá-lo todos os anos.
Com seus seis aninhos, esperava ansiosamente o cair da noite para voltar a dormir, e no outro dia encontrar em seu pé de meia, o seu presente de Natal, pois nem tinha uma árvore de Natal.
Dormiu muito tarde, para ver se pegava aquele velhinho no "flagra", mas como o sono era maior que sua vontade, dormiu profundamente.
Mas, na manhã de Natal, percebeu que seu pé de meia não estava lá, e que não havia presente nenhum em toda sua casa.
Seu pai desempregado, com os olhos cheios de água, observava atentamente o seu filho, e esperava para tomar coragem para falar que o seu sonho não existia, e com muita dor no coração, o chama:
- Gabriel, meu filho, vem cá!
- Papai? - O que foi filho?
- O Papai Noel se esqueceu de mim...
Falando isso, Gabriel abraça o pai, e os dois se põem a chorar, quando Gabriel fala:
- Ele também se esqueceu de você pai?
- Não meu filho.
O melhor presente que eu poderia ter ganhado na vida, está em meus braços, e fique tranquilo pois eu sei que o Papai Noel não se esqueceu de você.
- Mas todas as outras crianças vizinhas estão brincando com seus presentes... ele pulou a nossa casa...
- Pulou não... o seu presente está te abraçando agora, e vai te levar para um dos melhores passeios de sua vida!
E assim foram para um parque, e Gabriel brincou com o pai durante o resto do dia, voltando somente no começo da noite.
Chegando em casa muito sonolento, Gabriel foi para seu quarto, e "escreveu" para o Papai Noel:
"Querido Papai Noel, Eu sei que é cedo demais para pedir alguma coisa, mas quero agradecer o presente que o senhor me deu.
Desejo que todos os Natais que eu passe, faça com que meu pai se esqueça de seus problemas, e que ele possa se distrair comigo, passando uma tarde maravilhosa como a de hoje.
Obrigado pela minha vida, pois descobri que não são com brinquedos que somos felizes, e sim, com o verdadeiro sentimento que está dentro de nós, que o senhor desperta nos Natais.
De quem te agradece por tudo, Gabriel.
E foi dormir com um lindo sorriso nos lábios.
Entrando no quarto para dar boa noite ao seu filho, o pai de Gabriel viu a cartinha, e a partir desse dia,
não deixou que seus problemas afetassem a felicidade dele, e começou a fazer que todo dia fosse um Natal para ambos.
Se um simples garotinho de seis anos, conseguiu perceber que os melhores presentes que se pode receber não são materiais, porque nós não fazemos o mesmo?
Que todos vocês que estão lendo esta mensagem, faça com que cada dia seja um Natal, valorizando a amizade, carinho e todos os sentimentos bons que existem dentro de cada um, e depende somente de nós mesmos para botar pra fora...

Feliz Natal! 

Autor desconhecido
Colaboração: Carlos E. Della Justina

quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

Natal Somos Nós


Natal somos nós quando decidimos nascer de novo, a cada dia, nos transformando. 
Somos o pinheiro de natal quando resistimos vigorosamente aos tropeços da caminhada. 
Somos os enfeites de natal quando nossas virtudes, nossos atos, são cores que adornam. 
Somos os sinos do natal quando chamamos, congregamos e procuramos unir. 
Somos luzes do natal quando simplificamos e damos soluções. Somos presépios do natal quando nos tornamos pobres para enriquecer a todos. 
Somos os anjos do natal quando cantamos ao mundo o amor e a alegria. 
Somos os pastores de natal quando enchemos nossos corações vazios com Aquele que tudo tem. 
Somos estrelas do natal quando conduzimos alguém ao Senhor. Somos os Reis Magos quando damos o que temos de melhor, não importando a quem. 
Somos as velas do natal quando distribuímos harmonia por onde passamos. 
Somos Papai Noel quando criamos lindos sonhos nas mentes infantis. 
Somos os presentes de natal quando somos verdadeiros amigos para todos. 
Somos cartões de natal quando a bondade está escrita em nossas mãos. 
Somos as missas do natal quando nos tornamos louvor, oferenda e comunhão. 
Somos as ceias do natal quando saciamos de pão, de esperança, qualquer pobre do nosso lado. 
Somos as festas de natal quando nos despimos do luto e vestimos a gala. 
Somos sim, a Noite Feliz do Natal, quando humildemente e conscientemente, mesmo sem símbolos e aparatos, sorrimos com confiança e ternura na contemplação interior de um natal perene que estabelece seu Reino em nós. 
Obrigado Jesus! Por vossa luz, perdão e compreensão.  Feliz Natal, Amigo!

Autor desconhecido
Colaboração: Carlos E. Della Justina

segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

Feito De Momentos


Um momento doce e cheio de significado para as nossas vidas. 
É tempo de repensar valores, de ponderar sobre a vida e tudo que a cerca. 
É momento de deixar nascer essa criança pura, inocente e cheia de esperança que mora dentro de nossos corações. 
É sempre tempo de contemplar aquele menino pobre, que nasceu numa manjedoura, para nos fazer entender que o ser humano vale por aquilo que é e faz, e nunca por aquilo que possui.  
Noite cristã, onde a alegria invade nossos corações trazendo a paz e a harmonia.  
O Natal é um dia festivo e espero que o seu olhar possa estar voltado para uma festa maior, a festa do nascimento de Cristo dentro de seu coração. 
Que neste Natal você e sua família sintam mais forte ainda o significado da palavra amor, que traga raios de luz que iluminem o seu caminho e transformem o seu coração a cada dia, fazendo que você viva sempre com muita felicidade.  
Também é tempo de refazer planos, reconsiderar os equívocos e retomar o caminho para uma vida cada vez mais feliz. 
Teremos outras 365 novas oportunidades de dizer à vida, que de fato queremos ser plenamente felizes.  Que queremos viver cada dia, cada hora e cada minuto em sua plenitude, como se fosse o último. 
Que queremos renovação e buscaremos os grandes milagres da vida a cada instante. 
Todo Ano Novo é hora de renascer, de florescer, de viver de novo. 
Aproveite este ano que está chegando para realizar todos os seus sonhos!  FELIZ NATAL E UM PRÓSPERO ANO NOVO PARA TODOS!

Autor desconhecido
Colaboração: Carlos E. Della Justina

quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

Deus Nunca Erra


Era uma vez um rei que não acreditava na bondade de DEUS. Tinha um servo que em todas as situações lhe dizia: 
- Meu rei, não desanime porque tudo que Deus faz é perfeito. Ele não erra!  
Um dia eles saíram para caçar e uma fera atacou o rei. O seu servo conseguiu matar o animal, mas não pôde evitar que sua majestade perdesse um dedo da mão. Furioso e sem mostrar gratidão por ter sido salvo, o nobre disse:
 - Deus é bom? Se Ele fosse bom eu não teria sido atacado e perdido o meu dedo.  
- O servo apenas respondeu: 
- Meu Rei, apesar de todas essas coisas, só posso dizer-lhe que Deus é bom; e ele sabe o porquê de todas as coisas. O que Deus faz é perfeito. Ele nunca erra! 
- Indignado com a resposta, o rei mandou prender o seu servo. Tempos depois, saiu para uma outra caçada e foi capturado por selvagens que faziam sacrifícios humanos. Já no altar, prontos para sacrificar o nobre, os selvagens perceberam que a vítima não tinha um dos dedos e soltaram-no: ele não era perfeito para ser oferecido aos deuses. Ao voltar para o palácio, mandou soltar o seu servo e recebeu-o muito afetuosamente.  
-Meu caro, Deus foi realmente bom comigo! Escapei de ser sacrificado pelos selvagens, justamente por não ter um dedo! Mas tenho uma dúvida: Se Deus é tão bom, por que permitiu que você, que tanto o defende, fosse preso?  
-Meu rei, se eu tivesse ido com o senhor nessa caçada, teria sido sacrificado em seu lugar, pois não me falta dedo algum.

terça-feira, 11 de dezembro de 2012

Família é Prato Difícil de Preparar


Família é prato difícil de preparar.
São muitos ingredientes. 
Reunir todos é um problema... 
Não é para qualquer um.
Os truques, os segredos, o imprevisível. 
Às vezes, dá até vontade de desistir... 
Mas a vida... sempre arruma um jeito de nos entusiasmar e abrir o apetite. 
O tempo põe a mesa, determina o número de cadeiras e os lugares.
Súbito, feito milagre, a família está servida. 
Fulana sai a mais inteligente de todas.
Beltrano veio no ponto, é o mais brincalhão e comunicativo, unanimidade. 
Sicrano, quem diria? 
Solou, endureceu, murchou antes do tempo.
Este é o mais gordo, generoso, farto, abundante. 
Aquele, o que surpreendeu e foi morar longe.
Ela, a mais apaixonada.  
A outra, a mais consistente...
Já estão aí? Todos? Ótimo.
Agora, ponha o avental, pegue a tábua, a faca mais afiada e tome alguns cuidados. 
Logo, logo, você também estará cheirando a alho e cebola.
Não se envergonhe de chorar. 
Família é prato que emociona. 
E a gente chora mesmo. 
De alegria, de raiva ou de tristeza.
Primeiro cuidado: temperos exóticos alteram o sabor do parentesco.
Mas, se misturadas com delicadeza, estas especiarias, que quase sempre vêm da África e do Oriente e nos parecem estranhas ao paladar tornam a família muito mais colorida, interessante e saborosa.
Atenção também com os pesos e as medidas. 
Uma pitada a mais disso ou daquilo e, pronto: é um verdadeiro desastre.
Família é prato extremamente sensível. 
Tudo tem de ser muito bem pesado, muito bem medido.
Outra coisa: é preciso ter boa mão, ser profissional. 
Principalmente na hora que se decide meter a colher. 
Saber meter a colher é verdadeira arte.
Uma grande amiga minha desandou a receita de toda a família, só porque meteu a colher na hora errada. 
O pior é que ainda tem gente que acredita na receita da família perfeita.
Família é afinidade, é à Moda da Casa.
E cada casa gosta de preparar a família a seu jeito.
Há famílias doces. 
Outras, meio amargas. 
Outras apimentadíssimas.
Há também as que não têm gosto de nada, seria assim um tipo de Família Dieta, que você suporta só para manter a linha.
Seja como for, família é prato que deve ser servido sempre quente, quentíssimo. 
Uma família fria é insuportável, impossível de se engolir.
Enfim, receita de família não se copia, se inventa.
A gente vai aprendendo aos poucos, improvisando e transmitindo o que sabe no dia a dia.
Se puder saborear, saboreie.
Não ligue para etiquetas.
Passe o pão naquele molhinho que ficou na porcelana, na louça, no alumínio ou no barro.
Aproveite ao máximo.
Família é prato que, quando se acaba, nunca mais se repete.

Francisco Azevedo
Trecho do livro “O Arroz de Palma”
Colaboração: Carlos E. Della Justina

segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

O Último Folheto De Missa


Todos os domingos o sobrinho do velho vigário saía pela cidade e entregava folhetos de missa. Num desses dias chuvosos e frios, o menino se agasalhou e saiu caminhando pelas ruas desertas, parando de porta em porta e entregando os folhetos sacros.
Depois de caminhar por duas horas na chuva, todo molhado, faltava entregar o último folheto. Chegou até uma casa toda fechada, misteriosamente fechada e  tocou a campainha. Ninguém respondeu. Tocou de novo. Tocou mais uma vez, mas ninguém abriu a porta. Estranhou tanta demora pois, naquela cidadezinha, eram todos conhecidos,
 Virou-se para ir embora, mas algo o deteve. Tocou a campainha e bateu bem forte na porta. Desta vez a porta se abriu bem devagar. De pé na porta estava uma senhora idosa com um olhar muito triste. Mas ainda conseguiu murmurar com voz sumida:
-'O que eu posso fazer por você, meu filho?' 
-'Senhora, me perdoe se estou perturbando, mas eu só gostaria de dizer que Jesus gosta muito da senhora. E lhe manda este folheto que fala Dele. - Virou-se e saiu olhando sempre para ela. 
 Na missa do domingo seguinte o Padre perguntou no momento das intenções se alguém tinha algo a dizer?' Lentamente, na última fila da igreja, uma senhora idosa se pôs de pé e começou toda emocionada:
- Desde quando meu marido faleceu deixando-me totalmente sozinha neste mundo, eu perdi a vontade de viver. Então peguei uma corda e uma cadeira e subi as escadas para o sótão da minha casa. Eu amarrei a corda numa viga do telhado, subi na cadeira e coloquei a outra ponta da corda  no pescoço. De pé naquela cadeira, tão só e de coração partido, eu estava a ponto de saltar com a corda no pescoço, quando, de repente, o toque da campainha me assustou. Vou esperar um minuto e quem quer que seja, irá embora. Mas a campainha era insistente. Depois a pessoa que estava tocando, começou a bater bem forte. Ninguém toca a campainha da minha casa ou vem me visitar. 'Eu afrouxei a corda do meu pescoço e fui ver quem era.. Quando eu abri a porta e vi quem era, mal pude acreditar. Era um menino, talvez mandado por Deus que disse:
-'Senhora, eu só vim aqui para dizer que Jesus gosta muito da senhora.
'Entregou-me o folheto que eu li palavra por palavra. O resto já sabem...
 Não havia na igreja quem não tivesse lágrimas nos olhos. O velho Padre desceu do altar e foi abraçar a mulher – ressuscitada - e  seu sobrinho que também chorava de emoção.

Autor desconhecido
Colaboração: Carlos E. Della Justina

sexta-feira, 7 de dezembro de 2012

A Flor Que Não Foi Cuidada


Havia uma jovem muito bonita, que tinha tudo: um marido maravilhoso, filhos perfeitos, um emprego que pagava muitíssimo bem, uma família unida. O estranho é que ela não conseguia conciliar tudo isso, o trabalho e os afazeres lhe ocupavam todo o tempo e a sua vida estava deficitária em algumas áreas.
Se o trabalho consumia muito tempo, ela tirava dos filhos, se surgiam problemas, ela deixava de lado o marido...E assim, as pessoas que ela amava eram sempre deixadas para depois...
Até que um dia, seu pai, um homem muito sábio, lhe deu um presente: uma flor muito cara e raríssima, da qual havia um exemplar apenas em todo o mundo. E disse a ela: 
-“Filha, esta flor vai te ajudar muito mais do que você imagina! Você terá apenas que regá-la e podá-la de vez em quando, às vezes conversar um pouquinho com ela, e ela te dará em troca esse perfume maravilhoso e essas lindas flores.” 
A jovem ficou emocionada, afinal a flor era de uma beleza sem igual. Mas o tempo foi passando, os problemas surgiam, o trabalho consumia todo o seu tempo, e a vida, que continuava confusa, não lhe permitia cuidar da flor. Ela chegava do serviço, olhava, A flor e as folhas ainda estavam lá, não mostravam nenhum sinal de fraqueza ou morte, apenas estavam lá, lindas, perfumadas. Então ela passava direto.
 Mas um dia, sem mais nem menos, a flor morreu. Ela chegou a casa e levou um susto! Estava completamente morta, suas raízes estavam ressecadas, suas flores caídas e suas folhas amarelas. A jovem chorou muito e contou a seu pai o que havia acontecido.
Seu pai então respondeu:
“Eu já imaginava que isso aconteceria, e eu não posso te dar outra flor, porque não existe outra igual a essa, ela era única assim como seus filhos, seu marido e sua família. Todos são bênçãos que o Senhor te deu, mas você tem que aprender a regá-los, podá-los e dar atenção a eles, pois assim como a flor, os sentimentos também morrem. Você se acostumou a ver a flor lá, sempre florida, sempre perfumada, e se esqueceu de cuidar dela. Cuide das pessoas que você ama!"

Lição: E você? Tem cuidado com pessoas que Deus te deu? Principalmente dos seus familiares, amigos e benfeitores? Ele no-los dá, mas nós é que temos que cuidar deles. Só o amor preserva e conserva.

Autor desconhecido
Colaboração: Carlos E. Della Justina

quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

Dar Desinteressadamente


Todos que te procuram, querem pedir alguma coisa:
- O rico aborrecido, a tua conversa agradável;
- O pobre, o teu dinheiro;
- O triste, o teu  consolo;
- O fraco, um encorajamento;
- Quem luta, um apoio moral. 
E tu te impacientas!  E tu te queixas! Lembra-te que tens o maior dos privilégios:Tu podes doar, ajudar!  Não importa quantas horas tem o dia: Procure doar sempre, nem que seja um sorriso... um aperto de mão...uma palavra de alento!
Assim te parecerás com Aquele que não é senão doação perpétua! Devias cair de joelhos diante dele e dizer: "Eu vos dou graças porque posso doar. Nunca mais passará pelo meu semblante a sombra da impaciência"  ‘Amado Nervo, Poeta

Lição: Embora não sejamos tão egoístas como aquele que não “para na frente no sol para não dar sombra aos outros”, vamos mudar um pouco nosso visual quando nos encontramos com gente pelos caminhos da vida.

Enviou: Gely Arriaga Moreno
Colaboração: Carlos E. Della Justina

terça-feira, 4 de dezembro de 2012

O Menino e a Borboleta


Certo dia, uma criança estava a observar uma pequena abertura num casulo. 
Esteve a ver por muito tempo, percebendo que a pequena borboleta se esforçava, batendo as asas, para conseguir alargar o buraco e sair através da abertura. 
Depois de muitas horas observando, a criança percebeu que a borboleta não havia tido grandes progressos com as tentativas, pois batia as asas contra as paredes do casulo e nada acontecia, o buraco não alargava para ela passar. Então, o menino decidiu ajudar – foi buscar uma tesoura e abriu o casulo cuidadosamente. 
A borboleta saiu, então, facilmente. Mas o seu corpo era pequeno e as asas não tinham força suficiente para se sustentar. 
Continuou a observar a borboleta, esperançoso que as asas se abrissem e se esticassem prontas para o voo. 
Nada aconteceu… na verdade, a borboleta passou o resto da vida aleijada, rastejando, com o corpo murcho e asas encolhidas nunca seria capaz de voar.  
O que a criança não compreendia, na sua vontade de ajudar, era que o casulo apertado e o esforço necessário para sair dele, seria o modo de fortalecer as asas e de torná-la apta para voar. 

Lição: A graça de Deus nunca falta. Falta, porem, a nossa parte. Falta  o esforço para nos tornarmos mais fortes e mais capazes de levantar vôo, rumo à santidade

Fonte: www.comdeus.com.br
Colaboração: Carlos E. Della Justina

segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

Amor Ágape


Muitos de nós temos o hábito de falar “Te amo” em qualquer relacionamento no qual estamos envolvidos. 
Mas nem sempre esse amor é real. Existe o gostar e existe o amar; são duas formas diferentes de sentir algo por alguém.   
Além disso, também existem diferentes formas de amor.
Amor de mãe, amor de filho, amor de amigo e amor de namorados.
Você conhece alguém há cerca de um mês  e já diz que ama loucamente essa pessoa. É possível? Duvido. 
Paixão não é amor. Amor é algo que supera qualquer expectativa.
E como está escrito, “o amor tudo crê, tudo espera, tudo suporta”.
Já os apaixonados são muitas vezes egoístas.
Parece estranho dizer que quem gosta do outro é egoísta, mas é. Buscam simplesmente seu bem-estar no outro. 
Porém, existe um amor que nos une e é maior que qualquer outro sentimento. O amor do Senhor por nós.
Esse é chamado amor “Ágape”.
Quando amamos, dizemos que esse amor é tudo: puro, sincero, fiel.
Que o amor Ágape do Senhor inunde o teu coração.
"Um amor puro, fiel, único, verdadeiro, incomparável, eterno...  

 (Padre Marcelo)
Colaboração: Carlos E. Della Justina