Paginas

terça-feira, 30 de outubro de 2012

Não Esquecer o Mais Importante


Certa vez, um jovem recebeu do rei a tarefa de levar uma mensagem e alguns diamantes a outro rei, de uma terra distante. Para a viagem, recebeu o melhor cavalo do reino. “Cuida do mais importante e cumprirás a tua missão”, disse o rei ao se despedir.
O rapaz preparou seu alforje. Escondeu a mensagem na bainha da calça e colocou as pedras numa bolsa de couro amarrada na cintura, por baixo das vestes. Pela manhã bem cedo, sumiu no horizonte. Queria que todo o reino soubesse que era um nobre e valente rapaz, pronto para desposar a princesa. 
Para cumprir rapidamente a tarefa, por vezes deixava a estrada e pegava atalhos que sacrificavam sua montaria. Essa forma, exigia o máximo do animal. Quando parava em uma estalagem, deixava o cavalo ao relento, não lhe tirava a sela nem a carga, tampouco se preocupava em lhe dar de beber ou comer. Alguns o advertiam:
- “Assim, meu jovem, acabas perdendo o animal”. 
- “Não me importo” – “tenho dinheiro. Se este morrer, comprarei outro. Nenhuma falta ele me fará”. 
 Com o passar dos dias o pobre animal não suportou mais os maus tratos e caiu morto na estrada. O jovem seguiu o caminho a pé. Mas como naquela região havia poucas fazendas e distantes uma da outra, logo o moço se deu conta da falta que lhe fazia o animal. Exausto, foi deixando pelo caminho tudo o que levava, menos a mensagem e os diamantes, pois se lembrava da recomendação do rei: “Cuida do mais importante”.
Chegando ao destino, entregou a carta selada, com os diamantes. A carta dizia o seguinte: “Ao meu irmão, rei da terra do norte. O jovem que te envio é candidato a casar-se com minha filha. Esta jornada é um teste. Dei a ele alguns diamantes e um bom cavalo. Recomendei que cuidasse do mais importante. Faze-me portanto a gentileza de verificar o estado do cavalo. Se ele cuidou bem do animal, saberei que cuidará bem da minha filha e dos demais cidadãos. Se, porém, ele sacrificou o animal e cuidou só das pedras, não será um bom marido nem rei, pois terá olhos apenas para o tesouro do reino e não dará importância à rainha nem àqueles que o servem”. Conclusão O rapaz perdeu a noiva porque não passou no teste.

Autor desconheço
Colaboração: Carlos E. Della Justina

segunda-feira, 29 de outubro de 2012

Os Três Conselhos


Era uma vez, três homens muito pobres que sempre iam pedir pão numa padaria. Um dia, o dono da padaria resolveu fazer um teste com eles. Preparou três pacotes bem cheios. Um continha pães, o outro farinha de trigo e o terceiro sementes de trigo. Quando os três chegaram, ele foi lá dentro buscá-los e os colocou na frente dos pedintes. Explicou o que eles continham e pediu que escolhessem.
- O primeiro pegou logo o pacote de pães, disse obrigado e foi-se embora.
- O segundo pegou a farinha, agradeceu e foi também
- O terceiro não teve escolha: ficou com o pacote das sementes.
O padeiro perguntou se ele estava triste por isso. Com um largo sorriso, respondeu:
- “De modo nenhum! Pois vou plantar estas sementes e terei pães em casa por muito tempo!” Agradeceu e saiu feliz da vida com as sementes. Este, com certeza, foi o único que não voltou mais à padaria para pedir pão.

Lição: Deus não costuma dar os pães já prontos, nem a farinha, mas dá as sementes e a receita que é Ele. “Eu sou o Pão da vida... Quem vem a mim, não terá mais fome e quem crê em mim nunca mais terá sede”.

Autor desconheço
Colaboração: Carlos E. Della Justina

sexta-feira, 26 de outubro de 2012

A importância Do Ombro


Certa vez, uma mãe perguntou ao seu filho adolescente, qual é a parte mais importante do corpo. O menino respondeu:
- “Acho que é a orelha”.
A mãe lembrou-lhe que muitas pessoas são surdas e no entanto vivem normalmente.
- “Então são os olhos”, disse o filho.
- “Ainda não acertou” – respondeu a mãe – “porque há muitas pessoas cegas que são felizes”.
O menino pensou... mas não conseguiu responder corretamente. Um dia, o avô do adolescente morreu. Os pais choraram, e se consolaram mutuamente, um apoiando a cabeça no ombro do outro. O menino também chorou e o pai o abraçou. A mãe então lhe disse:
- “Está vendo, filho, qual a parte mais importante do corpo? É o ombro. Não porque ele sustenta a nossa cabeça, mas porque ele pode apoiar a cabeça do próximo que chora e sofre.

Lição: Muitos têm o que comer, mas falta-lhes um ombro amigo para chorar e desabafar. Todos precisamos de um ombro amigo nos momentos de dor de dor.

Autor desconhecido
Colaboração: Carlos E. Della Justina

quinta-feira, 25 de outubro de 2012

As Lições do Lápis


Até do lápis a gente pode tirar um lição! Tudo depende do modo como a gente vê as coisas. Há cinco qualidades nele que nos ajudam a refletir:
 Primeira qualidade:  O lápis é guiado por tua mão. Podes fazer grandes coisas, mas não deves esquecer nunca que existe uma mão que guia teus passos. Esta mão é a mão de Deus que te ama muito.
 Segunda qualidade: De vez em quando precisas usar o apontador. Isso faz com que o lápis sofra um pouco, mas no final, ele está mais afiado. Portanto, saibas suportar as dores, porque elas te farão melhor.
 Terceira qualidade: O lápis sempre permite que usemos uma borracha para apagar aquilo que estava errado. Corrigir o que erramos é importante para nos mantermos no caminho da justiça.
 Quarta qualidade: O que realmente importa no lápis não é a madeira ou sua forma exterior, mas o grafite que está dentro. Portanto, cuida bem do teu interior, isso é, cuide dos teus sentimentos.
 Quinta qualidade: Finalmente ele sempre deixa uma marca. Tudo o que fizeres na vida, deixará traços positivos ou negativos. Vai depender da tua conduta moral.

Autor desconhecido
Colaboração: Carlos E. Della Justina

Agradecimento

Agradeço aos mais de 166.378 acessos ao blog e aos que estão seguindo. SEJA VOCÊ TAMBÉM MAIS UM SEGUIDOR...
Obrigado pela amizade virtual e pelo reconhecimento do trabalho.
As mensagens que estão com autores desconhecidos, é porque não desconheço a autoria, mesmo assim OBRIGADO.

terça-feira, 23 de outubro de 2012

A Pedra No Carro


José ia dirigindo seu carro novo a toda velocidade. Estava com pressa, pois estava atrasado. De repente ouviu uma pancada na porta. Parou o carro, saiu e viu o acontecido. Alguém havia acertado uma pedrada no carro, danificando a pintura e a lataria. Deu marcha-ré e viu um menino chorando.
- Menino, você é quem atirou a pedra, foi? 
O  menino chorava ao lado de um menorzinho caído no chão. Respondeu soluçando:
- Sinto muito, meu senhor, mas foi o único jeito que encontrei para pedir socorro. Meu irmãozinho tinha caído de sua cadeira de rodas, machucou-se e não consigo levantá-lo. Ninguém quis parar para me ajudar.
José sentiu um nó na garganta, levantou a criança do chão, ajeitou-a na cadeira de rodas e o examinou. Nada de grave acontecera, graças a Deus. O menino, que teria seus oito anos, foi empurrando a cadeira para casa, enquanto acenava para o homem, agradecendo.

Lição para nós: José não quis consertar o pequeno estrago no carro, para se lembrar sempre que não devia correr tanto, atrás de coisas menos importantes que a vida dos seus irmãozinhos.

Autor desconhecido
Colaboração: Carlos E. Della Justina

segunda-feira, 22 de outubro de 2012

Pergunte Ao Cavalo


Um rapaz da cidade foi passar alguns dias na roça. Ele, que nunca tinha andado a cavalo, arriscou montar num deles. E saiu afoitamente. O animal começou a correr e o cavaleiro improvisado não sabia como “frear” o bicho.
Ao descer desenfreadamente por uma ruela, os moradores tentaram socorrer o rapaz, antes que levasse uma queda. Com muito custo conseguiram segurar o cavalo. E perguntaram atônitos:
- Para onde você vai desse jeito?
- Sei lá! Pergunte ao cavalo – respondeu resfolegando e trêmulo de medo.

Lição para a vida: Nós sabemos para que estamos neste mundo? Para onde vamos indo? – E a gente responderia também: Pergunte aos meus instintos?...

Autor desconhecido
Colaboração: Carlos E. Della Justina

quinta-feira, 18 de outubro de 2012

Almas Que Se Encontram ( Casamento )


Dizem que para o amor chegar não há dia...  Não há hora... E nem momento marcado para acontecer.  Ele vem de repente e se instala... No mais sensível dos nossos órgãos... o coração.  
Começo a acreditar que sim... Mas percebo também que pelo fato deste momento...  Não ser determinado pelas pessoas... Quando chega, quase sempre os sintomas são arrebatadores...  Vira tudo às avessas e a bagunça feliz se faz instalada. 
Quando duas almas se encontram o que realça primeiro... Não é a aparência física, mas a semelhança das almas. Elas se compreendem e sentem falta uma da outra.... Entristecem-se por não terem se encontrado antes... Afinal tudo poderia ser tão diferente. 
No entanto sabem que o caminho é este...  E que não haverá retorno para as suas pretensões. É como se elas falassem além das palavras... Entendessem a tristeza do outro, a alegria e o desejo... Mesmo estando em lugares diferentes.  
Quando almas afins se entrelaçam...  Passam a sentir saudade uma da outra... Em um processo contínuo de reaproximação...  Até a consumação. 
Almas que se encontram podem sofrer bastante também, Pois muitas vezes tais encontros acontecem...  Em momentos onde não mais podem extravasar... Toda a plenitude do amor... Que carregam, toda a alegria de amar...  E de querer compartilhar a vida com o outro, Toda a emoção contida à espera do encontro final. 
Desejam coisas que se tornam quase impossíveis, Mas que são tão simples de viver. Como ver o pôr-do-sol...  Ou de caminhar por uma estrada com lindas árvores...  Ver a noite chegar...  Ir ao cinema e comer pipocas... Rir e brincar...  Brigar às vezes, Mas fazer as pazes com um jeitinho muito especial.  
Amar e amar, muitas vezes... Sabendo que logo depois poderão estar juntas de novo...  Sem que a despedida se faça presente.  
Almas que se encontram jamais se sentirão sozinhas... Porquanto entenderão, por si só, a infinita necessidade...  Que têm uma da outra para toda a eternidade...

Meu Casamento
Hoje é dia de começar uma linda história... 
Uma história que já não se escreve só.
Duas vidas...
Dois mundos que se unem em um só objetivo: A felicidade mútua. 
Sonhos, esperanças, desejos...
Sentimentos que se misturam ao que eram somente de um e passam a fazer parte de uma vida a dois.
Motivos para dividir sempre o que se tem de melhor. 
Amor, carinho, respeito...
Este dia é especial por vários motivos, mas o maior deles é a aprovação de Deus a uma união tão bonita. 
Afinal, Deus é amor e este é um maravilhoso ato de amor, onde a liberdade passa a ser um vôo alçado de mãos dadas... de corações ligados... de mentes que pensam da mesma forma... olhos que enxergam o mesmo horizonte.
Que a emoção do beijo seja apenas uma das marcas deixadas neste dia, para ser relembrado quando surgirem nuvens escuras, se surgirem.
Que este momento se repita todos os dias, ainda que não haja testemunhas.
Que um ao outro se entregue sem ressalvas, sem medidas. 
Que sejam cúmplices de um amor sincero.
Que seja eterno este "sim".

Mensagens conjugadas, todos os créditos aos autores aqui desconhecidos
Colaboração: Carlos E. Della Justina

terça-feira, 16 de outubro de 2012

Não é Isso Que Estou Fazendo?


Um banqueiro estava junto à margem do rio, quando um pescador encostou sua barquinha perto dele. Dentro no barco havia alguns peixes pescados naquela manhã. O banqueiro elogiou o pescador e perguntou:
- Quanto tempo você gastou para tirar esses peixes?
- Não foi muito, não.
- Por que não continuou pescando mais?
- Isto já é suficiente para hoje
- Mas o que faz o resto do dia?
- Durmo um pouco, pesco mais um pouco, brinco com os filhos, jogo baralho com meus amigos...e rezo pra dormir.
- Você poderia pescar mais peixes, comprar um barco maior, depois outros, formar uma frota, ampliar, montar uma empresa, contratar empregados, transferir-se para a capital, e assim expandir melhor sua empresa...l.
- Isso tudo demoraria quanto tempo?
- Talvez uns cinco anos...
- Para que?
- Venderia ações, ficaria milionário e poderia parar de trabalhar, pescar como simples passa tempo, brincar com os filhos, passear com a família, dormir tranqüilo... 
O pescador respondeu simplesmente:
- Por acaso não é isso que estou fazendo?

Lição: A ambição pecaminosa traz preocupação, estress, doença do coração, emulação, concorrência desleal e a morte prematura. O que adiantou tudo isso?

Autor desconhecido
Colaboração: Carlos E. Della Justina

segunda-feira, 15 de outubro de 2012

Amigos De Verdade... Onde Estão???


Eu estava sozinho em casa. Um amigo telefonou perguntando se queria tirar um prosa. Ele veio, cumprimentamo-nos e perguntou como eu estava de saúde.
- Bem, graças a Deus.
Comecei a prosa e falei horas e horas sobre minha família, meus negócios, meus problemas e tudo o mais. Meu amigo escutava. O dia começou a clarear. Disse ainda que eu estava muito cansado e que sua visita me fez muito bem. Quando ele notou que eu estava melhor disse:
- Muito bem. Devo ir para o trabalho.
- Fiquei surpreso. Porque você não me disse que tinha que trabalhar.
Ele sorriu:
- Não tem problema. É para isso que somos amigos.
Eu o acompanhei até a porta. Ele estava dando partida no carro quando gritei ainda:
- Por que você me telefonou tão tarde? E vai trabalhar sem ter dormido!
- É que eu queria dar-lhe uma notícia...
- O que aconteceu?
- Estive ontem no médico. Ele disse que meus dias estão contados. Tenho um tumor cerebral. Não se pode operar. Só me resta aguardar...
Emudeci. Mas ele sorriu dizendo:
- Um bom dia para você.

Passei o dia refletindo: Puxa! Quando ele me perguntou como eu estava, nem me lembrei de perguntar como ele estava também. Onde ele buscou tanta força para me ouvir horas e horas, sorrir, animar-me quando eu é que devia fazer tudo isso para ele! Que lição para nós também!...

Autor desconhecido
Colaboração: Carlos E. Della Justina

quinta-feira, 11 de outubro de 2012

Sorvete Faz Bem Até Para A Alma


Levei meus filhos ao restaurante. Meu filho de 6 anos perguntou se poderia dar graças, antes da refeição. Concordei, e ele, então, disse:
- Obrigado, meu Deus, pela comida. Ficarei ainda mais agradecido se minha mãe nos der sorvete de sobremesa... Amém!
 Os clientes, em volta, riram ao ouvir a prece do meu filho, mas ouvi uma mulher fazer um comentário destoante:
- É isso que está errado. Essas crianças de hoje nem aprendem a rezar direito. E os pais nem percebem isso. Onde já se viu um menino rezar para ganhar sorvete? Escutando isso, meu filho ficou embaraçado e perguntou:
- O que aconteceu? Deus está zangado comigo?
Enquanto eu o abraçava e lhe assegurava que havia feito uma oração maravilhosa, disse:
- Deus, com toda a certeza não estava zangado com você.
 Um homem sentado perto comentou:
- Deus achou que foi uma grande oração! Pena que mais gente nunca tenha pedido sorvete a Deus... Faz bem pra alma!
- É mesmo, mãe?.
 Naturalmente, eu comprei sorvete para todos, no final da refeição. Meu filho olhou fixamente para a sua taça e fez algo que surpreendeu a todos: Ele pegou o seu sorvete e, sem uma palavra, caminhou em direção da mulher que havia feito o comentário destoante e o colocou na frente dela. E, com um grande sorriso, lhe disse:
 - Aqui, este é para você. Sorvete, às vezes, é bom para a alma. A minha já está bastante boa...

Lição: Peça sorvete você também!

Autor desconhecido
Colaboração: Carlos E. Della Justina

terça-feira, 9 de outubro de 2012

Até Onde Chegou A Desconfiança


Um homem queria dependurar um quadro na parede. Tinha prego, mas faltava o martelo. E começou a ruminar uma série de pensamentos negativos que foram se avolumando como bola de neve:
- Meu vizinho tem martelo. Eu sei, mas será que ele empresta?...Ontem ele me cumprimentou tão fugidiamente... Será que ele tem alguma coisa contra mim? Estava com pressa? Mas essa pressa não foi um pretexto para evitar prosa comigo?... Se alguém me pedisse uma ferramenta emprestada, eu atenderia logo... E porque ele não pensa assim?... Tem medo que eu não a devolva?... 
Ruminando tais pensamentos sinistros, ele chega até a porta do vizinho e aperta a campainha para pedir o martelo. Por ser um pouco cedo, o vizinho demorou em abrir a porta. Isto encheu as medidas da desconfiança. 
Quando ele veio pressuroso para abrir a porta, dar um “bom dia” e pedir desculpa pela demora, o homem foi logo gritando: “Fique com o martelo. Não quero mais seu martelo”. E virou as costas, deixando o vizinho petrificado de espanto...

Lição para a vida: Antes de chegar até alguém, prepare o semblante confiante e as palavras amigas..

Autor desconhecido
Colaboração: Carlos E. Della Justina

segunda-feira, 8 de outubro de 2012

A Samambaia e o Bambu


Certo dia decidi dar-me por vencido. Renunciei ao meu trabalho, às minhas relações, e à minha fé. Resolvi desistir até da minha vida. Dirigi-me ao bosque para ter uma última conversa com Deus.
 - Meu Deus, dá-me um motivo para eu não desistir de viver.
Ele me respondeu:
- Olha em redor. Estás vendo a samambaia e o bambu? Pois bem. Quando eu semeei as samambaias e o bambu, cuidei deles muito bem. Não lhes deixei faltar luz e água.
A samambaia cresceu rapidamente. Seu verde brilhante cobria o solo. Porém, da semente do bambu nada saía. Apesar disso, eu não desisti do bambu. 
No segundo, no terceiro, e no quarto ano, sempre a mesma coisa… Mas, eu não desisti. Mas… no quinto ano, um pequeno broto saiu da terra. Aparentemente, em comparação com a samambaia, era muito pequeno, até insignificante. Seis meses depois, o bambu cresceu mais de 50 metros de altura.
 Ele ficara cinco anos afundando raízes. Aquelas raízes o tornaram forte e lhe deram o necessário para sobreviver. “A nenhuma de minhas criaturas eu faria um desafio que elas não pudessem superar” E olhando bem no meu íntimo, disse:
- Sabes que durante todo esse tempo em que vens lutando, na verdade estavas criando raízes? Eu jamais desistiria do bambu. E nunca desistiria de ti. Não te compares com outros”.

Lição: “O bambu foi criado com uma finalidade diferente da samambaia, mas ambos eram necessários para fazer do bosque um lugar bonito”. “Teu tempo vai chegar” disse-me Deus.

Autor desconhecido
Colaboração: Carlos E. Della Justina

sexta-feira, 5 de outubro de 2012

Colo de Vovó


 Perguntaram a uma menina de nove anos o que ela gostaria de ser quando crescesse. Ela respondeu: 
- Eu gostaria de ser avó! 
Ao ser interrogada sobre o porquê dessa ideia, ela completou:
- Porque os avós escutam, compreendem. E, além do mais, a família se reúne inteirinha na casa deles. 
E a menina continuou:
- Uma avó é uma mulher velhinha que não tem filhos. Ela gosta dos filhos dos outros. Um avô leva os meninos para passear e conversa com eles sobre pescaria e outros assuntos parecidos. Os avós não fazem nada e por isso podem ficar mais tempo com a gente. 
Como eles são velhinhos, não conseguem rolar pelo chão ou correr. Mas não faz mal. Levam a gente ao shopping e nos deixam olhar as vitrines até cansar. 
Na casa deles tem sempre um vidro com balas e uma lata cheia de suspiros. Eles contam histórias de nosso pai ou nossa mãe, de quando eram pequenos, histórias da Bíblia, histórias de uns livros bem velhos com umas figuras lindas. Passeiam conosco, mostrando as flores, ensinando seus nomes, fazendo-nos sentir seu perfume. 
Avós nunca dizem "depressa, já pra cama!" ou "se não fizer logo, vai ficar de castigo!" Quase todos usam óculos e eu já vi uns tirando os dentes e as gengivas. Quando a gente faz uma pergunta, os avós não dizem: "menino, não vê que estou ocupado?" Eles param, pensam e respondem de um jeito que a gente entende. Os avós sabem um bocado de coisas. Eles não falam com a gente como se nós fôssemos bobos. Nem se referem a nós com expressões tipo "que gracinha!", como fazem algumas visitas.
O colo dos avós é quente e fofinho, bom de a agente sentar quando está triste. Todo mundo deveria ter um avô ou uma avó, porque são os únicos adultos que tem tempo para nós.

Autor desconhecido
Colaboração: Carlos E. Della Justina

quinta-feira, 4 de outubro de 2012

Hoje, Acorde Para Vencer.



* A auto mensagem positiva logo pela manhã é um estímulo que pode mudar o seu humor, fortalecer sua autoconfiança e, pensando positivo, você reunirá forças para vencer os obstáculos.
* Não deixe que nada afete seu estado de espírito.
* Envolva-se pela música, cante ou ouça.
* Comece a sorrir mais cedo.
* Ao invés de reclamar quando o relógio despertar, agradeça pela oportunidade de acordar mais um dia.
* Bom humor é contagiante, espalhe-o.
* Fale de coisas boas, de saúde, de sonhos, com quem você encontrar.
* Não se lamente, ajude as outras pessoas a perceber o que há de bom dentro de si mesmas.
* Não viva emoções mornas e vazias. Cultive seu interior, extraia o máximo das pequenas coisas.
* Seja transparente e deixe que as pessoas saibam que você as estima e precisa delas.
* Repense seus valores e de a si mesmo a chance de crescer e ser mais feliz.
* Tudo o que merece ser feito, merece ser bem feito.
* Torne suas obrigações atraentes, tenha garra e determinação.
* Mude, opine, ame o que você faz.
* Não trabalhe só por dinheiro e sim pela satisfação da "missão cumprida".
* Lembre-se, nem todos tem a mesma oportunidade.
* Pense no melhor, trabalhe pelo melhor e espere pelo melhor.
* Transforme seus momentos difíceis em oportunidades.
* Seja criativo, buscando alternativas e apresentando soluções ao invés de problemas.
* Veja o lado positivo das coisas e assim você tornara seu otimismo uma realidade.
* Não inveje. Admire!
* Seja entusiasta com o sucesso alheio como seria com o seu próprio.
* Idealize um modelo de competência e faça sua auto avaliação para saber o que está lhe faltando para chegar lá.
* Ocupe seu tempo crescendo, desenvolvendo sua habilidade e seu talento. Só assim não terá tempo para criticar os outros.
* Não acumule fracassos e sim experiências.
* Tire proveito de seus problemas e não se deixe abater por eles.
* Tenha fé e energia, acredite. Você pode tudo o que quiser.
* Perdoe, seja grande para os aborrecimentos, pobre para a raiva, forte para vencer o medo e feliz para permitir a presença de momentos infelizes.
* Não viva só para o seu trabalho. 
Tenha outras atividades paralelas como: esportes, leitura, cultive amigos. 
O trabalho é uma das contribuições que damos para a vida, mas não se deve jogar nele todas as nossas expectativas e realizações.
* Finalmente, ria das coisas a sua volta, ria de seus problemas, de seus erros, ria da vida.
"A gente começa a ser feliz quando e capaz de rir da gente mesmo.



Autor desconhecido

Enviada por: Profª Lourdes
Colaboração: Carlos E. Della Justina

terça-feira, 2 de outubro de 2012

Seja Um Sonhador


Assim, depois de muito esperar, um dia como qualquer outro decidi triunfar.
Decidi não ficar à espera das oportunidades e fui procurá-las.
Decidi ver cada problema como a oportunidade de encontrar uma solução.
Decidi ver cada deserto como a oportunidade de encontrar um oásis.
Decidi ver cada noite como um mistério a resolver.
Decidi ver cada dia como a oportunidade de ser feliz.
Naquele dia descobri que o meu único rival eram apenas as minhas debilidades e que estas são a única e melhor forma de me superar.
Naquele dia deixei de ter medo de perder e comecei a ter medo de não ganhar.
Descobri que não era o melhor e que talvez nunca o tenha sido.
Deixou de me importar quem ganhara ou quem perdera.
Agora simplesmente me importa ser melhor que ontem.
Aprendi que o difícil não é chegar ao topo, mas sim nunca deixar de subir.
Aprendi que o maior sucesso que posso alcançar é o ter direito de chamar a alguém de "AMIGO".
Descobri que o amor é mais do que uma simples paixão. O amor é uma filosofia de vida.
Naquele dia deixei de ser o reflexo dos meus poucos sucessos alcançados e comecei a ser a minha própria luz do meu presente.
Aprendi de que nada serve ser luz se não for para iluminar também o caminho da Humanidade.
Naquele dia decidi mudar tanta coisa.
Aprendi que os sonhos são apenas para transformar em realidade e desde esse dia que não durmo para descansar.
Agora apenas durmo para sonhar.

(Walt Disney)
Colaboração: Carlos E. Della Justina

segunda-feira, 1 de outubro de 2012

Aula De Direito


Uma manhã, quando nosso novo professor de "Introdução ao Direito" entrou na sala,
a primeira coisa que fez foi perguntar o nome a um aluno que estava sentado na primeira fila:
- Como te chamas?
- Chamo-me Juan, senhor.
- Saia de minha aula e não quero que voltes nunca mais!
- gritou o desagradável professor.
Juan estava desconcertado.
Quando voltou a si, levantou-se rapidamente, recolheu suas coisas e saiu da sala.
Todos estávamos assustados e indignados, porém ninguém falou nada. 
- Agora sim! - e perguntou o professor - para que servem as leis?...
Seguíamos assustados porém pouco a pouco começamos a responder à sua pergunta:
- Para que haja uma ordem em nossa sociedade.
- Não! - respondia o professor.
- Para cumpri-las.
- Não!
- Para que as pessoas erradas paguem por seus atos.
- Não!!
- Será que ninguém sabe responder a esta pergunta?!
- Para que haja justiça - falou timidamente uma garota. 
- Até que enfim! É isso... para que haja justiça.
E agora, para que serve a justiça?
Todos começávamos a ficar incomodados pela atitude tão grosseira.
Porém, seguíamos respondendo:
- Para salvaguardar os direitos humanos...
- Bem, que mais? - perguntava o professor.
- Para diferençar o certo do errado... Para premiar a quem faz o bem...
- Ok, não está mal porém... respondam a esta pergunta:
agi corretamente ao expulsar Juan da sala de aula?...
Todos ficamos calados, ninguém respondia.
- Quero uma resposta decidida e unânime!
- Não!! - respondemos todos a uma só voz.
- Poderia dizer-se que cometi uma injustiça?
- Sim!!!
- E por que ninguém fez nada a respeito?
Para que queremos leis e regras se não dispomos da vontade necessária para pratica-las? 
- Cada um de vocês tem a obrigação de reclamar
quando presenciar uma injustiça. Todos.
Não voltem a ficar calados, nunca mais!
- Vá buscar o Juan - disse, olhando-me fixamente.
Naquele dia recebi a lição mais prática no meu curso de Direito.
Quando não defendemos nossos direitos
perdemos a dignidade e a dignidade não se negocia.

Autor desconhecido
Colaboração: Carlos E. Della Justina