Paginas

terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

Perceba a Saída

Se você colocar um falcão em um cercado com um metro quadrado e inteiramente aberto por cima, o pássaro, apesar de sua habilidade para o vôo, será um prisioneiro.
A razão é que um falcão sempre começa seu vôo com uma pequena corrida em terra.
Sem espaço para correr, nem mesmo tentará voar e permanecerá um prisioneiro pelo resto da vida nessa pequena cadeia sem teto.
O morcego, criatura notavelmente ágil no ar, não pode sair de um lugar nivelado; se for colocado em um piso completamente plano, tudo que ele conseguirá fazer é andar de forma confusa, dolorosa, procurando alguma ligeira elevação de onde possa se lançar.
Um zangão, se cair em um pote aberto, ficará lá até morrer ou ser removido.
Ele não vê a saída no alto; por isso, persiste em tentar sair pelos lados, próximo ao fundo.
Procurará uma maneira de sair onde não existe nenhuma, até que se destrua completamente, de tanto atirar-se contra o fundo do vidro...
Há pessoas como o falcão, o morcego e o zangão: atiram-se obstinadamente contra os obstáculos, sem perceber que a saída está logo acima.

Autor desconhecido
Colaboração: Carlos E. Della Justina

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Lições Para Toda A Vida

1. Leve em consideração que grandes amores e conquistas envolvem grande risco.
2. Quando você perde, não perca a lição.
3. Siga os três R's:
- Respeito a si mesmo
- Respeito aos outros
- Responsabilidade por todas suas ações
4. Lembre-se que não conseguir o que você quer é algumas vezes um grande lance de sorte.
5. Aprenda as regras de maneira a saber quebrá-las da maneira mais apropriada.
6. Não deixe uma disputa por questões menores ferir um grande amigo.
7. Quando você perceber que cometeu um erro, tome providências imediatas para corrigi-lo.
8. Passe algum tempo sozinho todos os dias.
9. Abra seus braços para mudanças, sem abrir mão de seus valores.
10. Lembre-se que o silêncio é algumas vezes a melhor resposta.
11. Viva uma vida boa e honrada. Assim, quando você ficar mais velho e pensar no passado, poderá obter prazer uma segunda vez.
12. Uma atmosfera de amor em sua casa é o fundamento para sua vida.
13. Em discordâncias com entes queridos, trate apenas da situação corrente. Não levante questões passadas.
14. Compartilhe o seu conhecimento. Esta é uma maneira de alcançar a imortalidade.
15. Seja gentil com a Terra.
16. Uma vez por ano, vá a algum lugar que você nunca esteve antes.
17. Lembre-se que o melhor relacionamento é aquele em que o amor mútuo excede o amor que cada um precisa do outro.
18. Julgue o seu sucesso por aquilo que você teve que abrir mão para consegui-lo.
19. Entregue-se total e irrestritamente ao amor.

Autor desconhecido
Colaboração: Carlos E. Della Justina

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

Como Lidar Com A Adversidade

Um filho queixou-se ao pai sobre sua vida e sobre como as coisas estavam difíceis para ele. Já não sabia o que fazer e queria desistir. Estava cansado de lutar e combater. Parecia que, assim que um problema estava resolvido, outro surgia logo a seguir.
Virando-se para o filho, o pai perguntou:
- Filho, o que você está vendo?
- Cenouras, ovos e café, respondeu.
Trouxe-os para mais perto e pediu-lhe para experimentar as cenouras. Notou que as cenouras estavam macias. Pediu-lhe que pegasse num ovo e que o quebrasse. Foi novamente obedecido.
Depois de retirar a casca, verificou que o ovo endurecera com a fervura.
Finalmente, pediu-lhe que tomasse um pouco de café... Ele sorriu ao sentir o seu aroma delicioso e o maravilhoso sabor. E perguntou humildemente:
- O que isso significa, pai?
O pai, então, explicou-lhe que cada um deles havia enfrentado a mesma adversidade, água a ferver, mas que cada um reagira de maneira diferente. A cenoura entrara forte, firme e inflexível. Mas, depois de ter sido submetida à fervura, amolecera e se tornara frágil.
Os ovos eram frágeis. A sua casca havia protegido o líquido interior. Mas, depois de terem sido colocados na água fervente, o seu interior tornou-se mais rijo.
O pó de café, contudo, era incomparável. Depois que fora colocado na água fervente, havia mudado a água.
- Qual deles é você?
- perguntou ao filho.
Quando a adversidade bate à tua porta, como respondes? És uma cenoura, um ovo ou o pó de café? És como a cenoura que parece forte, mas com a dor da adversidade murcha e se torna frágil, perdendo sua força?
És como o ovo, que começa com um coração ou um espírito maleável, mas depois de alguma privação torna-se difícil e duro? A sua casca parece a mesma, mas fica mais amargo e obstinado, com o coração e e espírito inflexíveis?
Ou será que és como o pó de café, alterando a cor e o sabor da água a ferver?
Quanto mais quente estiver a água, mais saboroso se torna o café.
Tal como o pó de café, quando as coisas se tornam piores, transforma-as tornando-as em algo melhor?

Autor desconhecido
Colaboração: Carlos E. Della Justina

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

A Lenda

"Certa lenda conta que estavam duas crianças patinando em cima de um lago congelado. Era uma tarde nublada e fria e as crianças brincavam sem preocupação.
De repente, o gelo se quebrou e uma das crianças caiu na água. A outra criança vendo que seu amiguinho se afogava debaixo do gelo, pegou uma pedra e começou a golpear com todas as suas forças, conseguindo quebrá-lo e salvar seu amigo.
Quando os bombeiros chegaram e viram o que havia acontecido, perguntaram ao menino:
- Como você conseguiu fazer isso? É impossível que você tenha quebrado o gelo com essa pedra e suas mãos tão pequenas!
Nesse instante apareceu um ancião e disse:
- Eu sei como ele conseguiu.
Todos perguntaram:
- Como?
O ancião respondeu:
- Não havia ninguém ao seu redor para dizer-lhe que ele não seria capaz".

Albert Einstein
Colaboração: Carlos E. Della Justina

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

Se Eu Ainda Tivesse Minha Vida Para Viver

Teria falado menos e escutado mais.
Teria convidado amigos para o jantar, mesmo que o carpete estivesse manchado e o sofá desbotado.
Teria comido pipoca na sala de visitas e me preocupado menos com a sujeira quando alguém quisesse acender um fogo na lareira.
Teria tido tempo para escutar o meu avô relembrar sua juventude.
Nunca teria insistido para que as janelas do carro ficassem fechadas em um lindo dia de verão, só para não desfazer meu penteado.
Teria acendido a vela esculpida em forma de rosa antes que ela envelhecesse guardada.
Teria sentado no chão com as crianças e não me preocupado com as manchas de graxa.
Teria chorado e rido menos assistindo à televisão...e mais assistindo a vida.
Teria ido para a cama quando estivesse doente ao invés de pensar que a Terra iria parar se eu não estivesse lá.
Não teria comprado nada unicamente por ser prático, não mostrar a sujeira ou ser garantido por toda vida.
Ao invés de passar os nove meses de gestação desejando que ela chegasse ao fim, teria curtido cada momento, reconhecendo que a maravilha crescendo dentro de mim era a única chance de observar Deus em um milagre.
Quando meus filhos viessem me beijar impetuosamente, eu nunca teria dito "Mais tarde. Agora vão se lavar para jantar."
Teria havido mais "Eu te amo"...
mais "Me desculpe"...
Mas principalmente, se me fosse dado mais um pedaço de vida, eu teria medido cada minuto...
Olhando-o e realmente vendo-o ...
Vivendo-o e nunca desperdiçando-o
Eu teria dito a todos os meus amigos como eu os amo e preciso deles!

Erma Bombeck
(que perdeu a vida com câncer)
Colaboração: Carlos E. Della Justina

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

Do Outro Lado Da Terra

Dois irmãos decidiram cavar um buraco bem profundo atrás de sua casa.
Enquanto estavam trabalhando, dois outros meninos pararam por perto para observar.
- O que vocês estão fazendo?
- perguntou um dos visitantes.
- Nós estamos cavando um buraco para sair do outro lado da terra!
- um dos irmãos respondeu com entusiasmo.
Os outros meninos começaram a rir, dizendo aos irmãos que cavar um buraco que atravessasse toda a terra era impossível.
Após longo silêncio, um dos escavadores pegou um frasco completamente cheio de pequenos insetos e pedras valiosas. Ele removeu a tampa e mostrou o maravilhoso conteúdo aos visitantes gozadores.
Então ele disse confiante:
- Mesmo que nós não cavemos por completo a terra, olha o que nós encontramos ao longo do caminho!...
Seu objetivo era por demais ambicioso, mas fez com que escavassem.
E é para isso que servem os objetivos: fazer com que nos movamos em direção de nossas escolhas, ou seja, começarmos a escavar!
Mas nem todo objetivo será alcançado inteiramente. Nem todo trabalho terminará com sucesso.
Nem todo relacionamento resistirá. Nem todo amor durará. Nem todo esforço será completo.
Nem todo sonho será realizado.
Mas quando você não atingir o seu alvo, talvez você possa dizer:
- Sim, mas vejam o que eu encontrei ao longo do caminho!
Vejam as coisas maravilhosas que surgiram em minha vida porque eu tentei fazer algo!
É no trabalho de escavar que a vida é vivida.
E, afinal, é a alegria da viagem que realmente importa!

Autor desconhecido
Colaboração: Carlos E. Della Justina

terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

Quando O Amor Chega...

Quando encontrar alguém e esse alguém fizer seu coração parar de funcionar por alguns segundos, preste atenção: pode ser a pessoa mais importante da sua vida.
Se os olhares se cruzarem e, neste momento, houver o mesmo brilho intenso entre eles, fique alerta: pode ser a pessoa que você esta esperando desde o dia em que nasceu.
Se o toque dos lábios for intenso, se o beijo for apaixonante, e os olhos se encherem d'água neste momento, perceba: existe algo mágico entre vocês.
Se o primeiro e o último pensamento do seu dia for essa pessoa, se a vontade de ficar juntos chegar a apertar o coração, agradeça:
Deus te mandou um presente divino - o amor.
Se um dia tiverem que pedir perdão um ao outro por algum motivo e em troca receber um abraço, um sorriso, um afago nos cabelos e os gestos valerem mais que mil palavras, entregue-se: vocês foram feitos um pro outro.
Se por algum motivo você estiver triste, se a vida lhe deu uma rasteira e a outra pessoa sofrer o seu sofrimento, chorar as suas lágrimas e enxugá-las com ternura, que coisa maravilhosa: você poderá contar com ela em qualquer momento de sua vida.
Se você conseguir, em pensamento, sentir o cheiro da pessoa como se ela tivesse ali do seu lado...
Se você achar a pessoa maravilhosamente linda, mesmo ela estando de pijamas velhos, chinelos de dedo e cabelos emaranhados...
Se você não consegue trabalhar direito o dia todo, ansioso pelo encontro que esta marcado para a noite...
Se você não consegue imaginar, de maneira nenhuma, um futuro sem a pessoa ao seu lado...
Se você tiver a certeza que vai ver a outra envelhecendo e, mesmo assim, tiver a convicção que vai continuar sendo louco por ela...
Se você preferir morrer, antes de ver a outra partindo : é o amor que chegou na sua vida.
É uma dádiva. Muitas pessoas apaixonam-se muitas vezes na vida, mas poucas amam ou encontram um amor verdadeiro.
Ou as vezes encontram e, por não prestarem atenção nesses sinais, deixam o amor passar, sem deixá-lo acontecer verdadeiramente.
Por isso, preste atenção nos sinais - não deixe que as loucuras do dia-a-dia o deixem cego para a melhor coisa da vida: O AMOR...

Autor desconhecido
Colaboração: Carlos E. Della Justina

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

A Quem Pertence?

Perto de Tóquio vivia um grande samurai, já idoso, que se dedicava a ensinar aos jovens.
Apesar de sua idade, corria a lenda de que ainda era capaz de derrotar qualquer adversário.
Certa tarde, um guerreiro conhecido por sua total falta de escrúpulos apareceu por ali, Queria derrotar o samurai e aumentar sua fama.
O velho aceitou o desafio e o jovem começou a insultá-lo.
Chutou algumas pedras em sua direção, gritou insultos, ofendeu seus ancestrais.
Durante horas fez tudo para provocá-lo, mas o velho permaneceu impassível.
No final da tarde, sentindo-se já exausto e humilhado, o impetuoso guerreiro retirou-se.
Desapontados, os alunos perguntaram ao mestre como ele pudera suportar tanta indignidade.
Se alguém chega até você com um presente, e você não o aceita, a quem pertence o presente?
- A quem tentou entregá-lo, respondeu um dos discípulos.
- O mesmo vale para a inveja, a raiva e os insultos. Quando não são aceitos, continuam pertencendo a quem os carregava consigo.
A sua paz interior depende exclusivamente de você.
As pessoas não podem lhe tirar a calma.
Só se você permitir...

Autor desconhecido
Colaboração: Carlos E. Della Justina

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012

Quem Sabe Somar Sabe Dividir

Somar é a primeira operação matemática que se aprende, a que temos mais facilidade e que gostamos mais.
Primeiro agente gosta de somar várias vezes palitos e giz, depois brinquedos e roupas da moda, depois somar dinheiro, depois somar carros e casas, e sempre somar alegria e felicidade.
Isto já é multiplicação, que também é fácil de aprender, é só somar várias vezes a mesma coisa.
A Segunda operação que aprendemos é a subtração.
Aí começa a ficar estranho.
Principalmente quando tem que pedir emprestado na casa do vizinho, digo, casa decimal ao lado.
Ninguém gosta mais de diminuir do que somar.
Quando chega na divisão é quase um desespero, ainda mais quando sobra um resto.
É que ninguém entende aonde ou pra quem vai ficar o resto.
Até no cotidiano ninguém gosta de dividir nada.
A dificuldade no aprendizado não parece à toa, o homem rejeita essa prática.
Quando o homem aprender a dividir corretamente e saber onde deve ficar o resto, entenderá que é o mesmo que somar para alguns, mantendo a quantidade de outros, sem necessariamente subtrair de alguém, ou seja, é o mesmo que somar igual para todos; entenderá também que somando os restos teremos mais um inteiro divisível, fazendo outros felizes.
O resultado final também é uma soma, a soma da felicidade geral.
Poderíamos até chamar esta operação de soma distribuída.
Com esta visão, com certeza a matemática daria mais resultados, talvez fosse dispensável aprender contas de dividir e os homens continuariam felizes a somar palitos, brinquedos, dinheiros, carros, casas e felicidade, porém não somente para si.
Quem sabe?

Autor desconhecido
Colaboração: Carlos E. Della Justina

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

É Preciso Esforço

Certo dia, um homem caminhava por uma estrada deserta quando começou a sentir fome. Não estava prevenido, pois não sabia que a distância que ia percorrer era longa.
Começou a prestar atenção na vegetação ao longo do caminho, na tentativa de encontrar alguma coisa para acalmar o estômago. De repente notou que havia frutos maduros e suculentos em uma árvore. Aproximou-se mas logo desanimou, pois a árvore era muito alta e os frutos inacessíveis.
Continuou andando e foi vencido pela fome e o cansaço. Sentou-se na beira do caminho e ficou ali, lamentando a sorte.
Não demorou muito e ele avistou outro viajante que vinha pelo mesmo caminho. Quando o viajante se aproximou o homem notou que ele estava comendo os frutos saborosos que não pudera alcançar e lhe perguntou:
Amigo, belo fruto você encontrou.
- É - respondeu o viajante - Eu o encontrei no caminho, a natureza é pródiga em frutos suculentos.
- Mas você tem a pele machucada - observou o homem.
- Ah, mas isso não é nada! São apenas alguns arranhões que ficaram pelo esforço que fiz ao subir na árvore e colher os frutos.
E o homem, agora com mais fome ainda, ficou sentado resmungando, de estômago vazio, enquanto o outro viajante seguiu em frente.
Nós também somos assim... Ficamos sentados lamentando o sofrimento, mas não abrimos mão da acomodação para sair em busca da solução. Esquecemos que é preciso fazer esforços, lutar, persistir.
É muito comum ouvir pessoas gritando por um lugar ao sol, mas as que verdadeiramente querem um lugar ao sol trazem algumas queimaduras, fruto da luta pelo ideal que almejam.
Outras, mais acomodadas, dizem que “Deus alimenta até mesmo os pássaros. Por que não haveria de providenciar o de que necessitam?“ Essas estão certas, em parte, pois se é verdade que Deus dá alimento aos pássaros, também é certo que Ele não o joga dentro do ninho.
O trabalho de busca pelo alimento é por conta de cada pássaro, e muitas vezes isso não é fácil. Há situações em que eles se arriscam e até saem com alguns arranhões.
Buscar é movimento, é esforço, é ação. No entanto, é preciso saber o que se busca e por qual porta desejamos entrar.
Ainda aí nossa escolha é totalmente livre. Nossa vontade é que nos conduzirá aonde queremos chegar. Sendo assim, façamos a nossa escolha e optemos por chegar lá, e chegar bem.

Autor desconhecido
Colaboração: Carlos E. Della Justina

terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

Passageiro

Tudo começa ao nascer, você se lembra de algo que tenha vivido quando bebê? - Mas é claro que não! Você consegue se lembrar de como era o timbre do seu choro? E qual era a musica que sua mãe cantava para te acalmar? o gosto do colostro, você se lembra? É claro que não! Mas desde quanto precisamos nos lembrar exatamente do que passou para saber que passamos? Eu não me lembro do timbre do meu choro, mais sei que era alto o bastante para aque a minha mãe me escutasse e viesse rápido me acolher. Não me lembro qual era a canção que me ninava mais sei que de fato me acalmava. Não me lembro do gosto do meu alimento, mais sei que foi ele quem me deu força para viver. Tudo é passageiro, a infancia, a juventude, a vida... Tudo! Coisas acontecem, alguns sonhos são realizados, outros esquecidos... Assim como amigos. São pessoas entrando e saindo na nossa vida o tempo todo, e pior sem permissão, sem dizer nada, algumas ainda se sentem no direito de sair e deixar a porta aberta, algumas são rudes, ao sair quase quebram a porta do nosso coração, outras... Saem de mansinho, pensando que não vão fazer falta, e quase nos levam com elas. Algumas pedem pra sair, e saem com o nosso consentimento. A vida é assim, passageira. Isso acontece também com o amor, conhecemos um alguém especial, que faz nossos pés sairem do chão, tira o nosso folego e é capaz de fazer das nossas noites as mais completas, isso é amor! Mas como tudo é passageiro... Os nossos pés ficam cansados, ficamos ofegantes, nossas noites tornam-se torturosas e sem fim. Isso é desamor. Mas não se esqueça de tudo passa! NADA é perfeito, nada é para sempre. Não existem sonhos impossiveis! Se foi possivel sonhar é possivel realizar! O verdadeiro amor é mesmo para sempre, mas se renova a cada dia. A vida é como um jogo, existem fases difíceis pelas quais precisamos passar, existem forças que tentam te derrubar, mas precisamos mostrar que somos mais fortes. Se você perder, comece de novo! Só não morra. No jogo você pode reiniciar, na vida... Não dá pra voltar. Tudo passa. Aqui, você e eu, e todos somos apenas passageiros.

Enviado por Fernanda Lopes

Colaboração: Carlos E. Della Justina

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

A Consciência De Sua Missão

Freqüentemente, eu me pergunto:
“O que cada um de nós está fazendo neste planeta?”
Se a vida for somente tentar aproveitar o máximo possível as horas e minutos, esse filme é bobo.
Tenho certeza de que existe um sentido melhor em tudo o que vivemos.
Para mim, nossa vinda ao planeta Terra tem basicamente dois motivos:
Evoluir espiritualmente e aprender a amar melhor.
Todos os nossos bens na verdade não são nossos.
Somos apenas as nossas almas.
E devemos aproveitar todas as oportunidades que a vida nos dá para nos aprimorarmos como pessoas.
Portanto, lembre sempre que os seus fracassos são sempre os melhores professores e é nos momentos difíceis que as pessoas precisam encontrar uma razão para continuar em frente.
As nossas ações, especialmente quando temos de nos superar, fazem de nós pessoas melhores.
A nossa capacidade de resistir às tentações, aos desânimos para continuar o caminho é que nos torna pessoas especiais.
Ninguém veio a essa vida com a missão de juntar dinheiro e comer do bom e do melhor.
Ganhar dinheiro e alimentar-se faz parte da vida, mas não pode ser a razão da vida.
Tenho certeza de que pessoas como Martin Luther King,
Mahatma Ghandi, Nelson Mandela, Madre Tereza de Calcutá, Irmã Dulce, Chico Xavier, Betinho e tantas outras anônimas, que lutaram e lutam para melhorar a vida dos mais fracos e dos mais pobres, não estavam motivadas pela idéia de ganhar dinheiro.
O que move essas pessoas generosas a trabalhar diariamente, a não desistir nunca? A resposta é uma só: a consciência de sua missão nesta vida.
Quando você tem a consciência de que através do seu trabalho você está realizando sua missão, você desenvolve uma força extra, capaz de levá-lo ao cume da montanha mais alta do planeta.
Infelizmente, muita gente se perde nesta viagem e distorce o sentido de sua existência pensando que acumular bens materiais é o objetivo da vida.
E quando chega no final do caminho percebe que só vai poder levar daqui o bem que fez às pessoas.
Se você tem estado angustiado sem motivo aparente está aí um aviso para parar e refletir sobre o seu estilo de vida.
Escute a sua alma: ela tem a orientação sobre qual caminho seguir.
Tudo na vida é um convite para o avanço e a conquista de valores na harmonia e na glória do bem.
Roberto Shinyashiki – A consciência de sua missão
Colaboração: Carlos E. Della Justina