Paginas

sexta-feira, 28 de novembro de 2008

Um Cafezinho

Um professor, diante de sua classe de filosofia, sem dizer uma só palavra, pegou um pote de vidro, grande e vazio, e começou a enchê-lo com bolas de golf.
Em seguida, perguntou aos seus alunos se o frasco estava cheio e, imediatamente, estes disseram que SIM.
O professor, então, pegou uma caixa cheia de bolas de gude e a esvaziou dentro do pote. As bolas de gude encheram todos os vazios entre as bolas de golf.
O professor voltou a perguntar se o frasco estava cheio e voltou a ouvir de seus alunos que SIM.
Em seguida, pegou uma caixa com areia e a esvaziou dentro do pote.
A areia preencheu os espaços vazios que ainda restavam e ele perguntou novamente aos alunos, que unanimemente responderam que o pote agora estava cheio.
O professor pegou um copo de café (líquido) e o derramou sobre o pote, umedecendo a areia.
Os estudantes riam da situação, quando o professor lhes falou:
"Quero que entendam que o pote de vidro representa nossas vidas."
As bolas de golf são as coisas mais importantes, como Deus, a família, os filhos, os amigos.
São aquelas com as quais nossas vidas estariam cheias e repletas de felicidade.
As bolas de gude são as outras coisas que importam; O trabalho, a casa bonita, o carro novo, etc.
A areia representa todas as pequenas coisas.
Mas, se tivéssemos colocado a areia em primeiro lugar no frasco, não haveria espaço para as bolas de golf. O mesmo ocorre em nossas vidas.
Se gastarmos todo nosso tempo e energia com as pequenas coisas, nunca teremos lugar para as coisas realmente importantes.
Prestem atenção nas coisas que são cruciais para a sua felicidade.
Brinquem com seus filhos, saiam para se divertir em família, dediquem um pouco de tempo a vocês mesmos, tenham fé em algo ou em alguém, pratiquem seu esporte favorito, Sempre haverá tempo para as outras coisas, mas ocupem-se das bolas de golf em primeiro lugar. O resto é apenas areia...
Um aluno se levantou e perguntou o que representava o café.
O mestre lhe respondeu:
"Que bom que me fizestes esta pergunta, pois o café serve apenas para demonstrar que não importa quão ocupada esteja nossa vida, sempre haverá lugar para tomar um café com um amigo".

quinta-feira, 27 de novembro de 2008

As Mãos Podem

Oferecer apoio no momento certo, estender-se para consolar, segurar firme para amparar.
Mas o que mais podem as mãos?
As mãos saúdam, as mãos sinalizam, as mãos envolvem, dão carinho, as mãos estabelecem limites, escrevem e abençoam.
As mãos desenham no ar o 'adeus', o 'até logo'.
As mãos agasalham e curam feridas.
Para o mudo a mão é o verbo.
Para o idoso é a segurança.
Para o irascível a mão erguida é ameaça.
Para o pedinte a mão estendida é súplica.
Para quem ama, a mão silenciosa, que acolhe a do ser amado, é felicidade.
Para quem chora, a mão alheia é conforto.
Há mãos que agarram, perturbadas.
Há mãos que tocam, suaves.
Há mãos que ferem.
Há mãos que acariciam.
Há mãos que amaldiçoam.
Há mãos que abençoam.
Há mãos que destroem e há mãos que edificam, trabalham, realizam.
Há pessoas que transmitem energias, através da imposição de mãos, entregando-se a essa tarefa tão bela de amor.
Nossas mãos podem exteriorizar o amor, construindo templos, hospitais e escolas; fabricando vacinas e equipamentos médicos;
alimentando famintos, medicando enfermos...
Podem concretizar a paz social assinando tratados de armistício, escrevendo livros, guiando carros, pilotando aviões, varrendo ruas, tocando instrumentos musicais, pintando telas, esculpindo, construindo móveis, prestando serviços...
Podem manifestar fraternidade, ao lembrarmos da essencialidade do humano, da sensibilidade, da empatia, estendendo-as a um irmão que, num dia difícil, põe-se a chorar.
Suas mãos são abençoadas ferramentas para construção de um mundo melhor.
Use-as sempre para edificar, elevar, dignificar, apoiar, acenar com a esperança de melhores dias.
(Desconheço o Autor

terça-feira, 25 de novembro de 2008

Fome De Amor

Uma vez Renato Russo disse com uma sabedoria ímpar:
"Digam o que disserem, o mal do século é a solidão".
Pretensiosamente digo que assino embaixo sem dúvida alguma.
Parem pra notar, os sinais estão batendo em nossa cara todos os dias.
Baladas recheadas de garotas lindas, com roupas cada vez mais micros e transparentes, danças e poses em closes ginecológicos, chegam sozinhas e saem sozinhas. Empresários, advogados, engenheiros que estudaram,trabalharam, alcançaram sucesso profissional e, sozinhos.
Tem mulher contratando homem para dançar com elas em bailes, os novíssimos "personal dance", incrível.
E não é só sexo não, se fosse, era resolvido fácil, alguém duvida?
Estamos é com carência de passear de mãos dadas, dar e receber carinho sem necessariamente ter que depois mostrar performances
dignas de um atleta olímpico, fazer um jantar pra quem você gosta e depois saber que vão "apenas" dormir abraçados, sabe essas coisas simples que perdemos nessa marcha de uma evolução cega. Pode fazer tudo, desde que não interrompa a carreira, a produção.
Tornamos-nos máquinas e agora estamos desesperados por não saber como voltara "sentir", só isso, algo tão simples que a cada dia fica tão distante de nós.
Quem duvida do que estou dizendo, dá uma olhada no site de relacionamentos ORKUT, o número que comunidades como:
"Quero um amor pra vida toda!", "Eu sou pra casar!" até a desesperançada "Nasci pra ser sozinho!".
Unindo milhares, ou melhor, milhões de solitários em meio a uma multidão de rostos cada vez mais estranhos, plásticos, quase estéreos e inacessíveis.
Alô gente! Felicidade, amor, todas essas emoções nos fazem parecer ridículos, abobalhados, e daí?
Seja ridículo, não seja frustrado, "pague mico", saia gritando e falando bobagens, você vai descobrir mais cedo ou mais tarde que o tempo pra ser feliz é curto, e cada instante que vai embora não volta mais (estou muito brega!), aquela pessoa que passou hoje por você na rua, talvez nunca mais volte a vê-la, quem sabe ali estivesse a oportunidade de um sorriso à dois.
Quem disse que ser adulto é ser ranzinza, um ditado tibetano diz que se um problema é grande demais, não pense nele e se ele é pequeno demais, pra quê pensar nele. Dá pra ser um homem de negócios e tomar iogurte com o dedo ou uma advogada de sucesso que adora rir de si mesma por ser estabanada; o que realmente não dá é continuarmos achando que viver é ser arrogante ou, que o vento não pode desmanchar o nosso cabelo ou que eu não posso me aventurar a dizer pra alguém: "vamos ter bons e maus momentos e uma hora ou outra, um dos dois ou quem sabe os dois, vão querer pular fora, mas se eu não pedir que fique comigo tenho certeza de que vou me arrepender pelo resto da vida".
Antes idiota que infeliz!
(Arnaldo Jabor)

segunda-feira, 24 de novembro de 2008

O Sol Real

Certa vez um pai muito sensível percebeu que uma de suas filhas estava sofrendo e lhe perguntou o que estava acontecendo com ela.
A garota respondeu que havia sido criticada pelas amigas por ser uma pessoa simples, não gostar de ostentação e por não ter preocupação excessiva com a estética.
Ela estava se sentindo rejeitada e triste.
O pai, grande educador, percebendo o sofrimento da filha, disse-lhe, com carinho: "filha, algumas pessoas preferem um bonito sol pintado num quadro, outras preferem um sol real, ainda que esteja coberto pelas nuvens."
Em seguida perguntou-lhe: "qual é o sol que você prefere?"
Ela pensou um instante e respondeu: "o sol real."
E o pai completou: mesmo que as pessoas não acreditem no seu sol, ele está brilhando. Você tem luz própria.
Um dia, as nuvens que o encobrem se dissiparão e as pessoas irão enxergá-lo. Não tenha medo das críticas dos outros, tenha medo de perder a sua luz."
Muitos jovens se sentem reféns da opinião dos outros, e sofrem muito quando são criticados, pois seu desejo mais ardente é ser aceito pelos colegas.
Um fato, também muito corriqueiro na vida dos jovens, e que nem todos conseguem superar, é a rejeição.
O desprezo, a indiferença, os comentários maldosos, são geradores de muitos dissabores na alma juvenil, quando os pais descuidam da orientação e atenção adequadas.
O jovem, ainda imaturo e inseguro, diante de uma situação de grande estresse pode enveredar pelo caminho das drogas, da depressão, da degenerescência moral.
Por isso se faz importante a atenção dos pais nesses dias em que as nuvens pairam sobre o corações juvenis, obscurecendo-lhes o sol interior.
Ensine ao seu filho a arte de construir a própria felicidade, ainda que tudo pareça conspirar contra.
Mostre a ele que o que os amigos pensam dele ou deixam de pensar, não intensificará a sua luz interior, nem a diminuirá.
Diga-lhe que o que faz a diferença é o que ele realmente sente e é.
Ensine seu filho a não se escravizar ao consumismo atormentado, à neurose de buscar a beleza física a qualquer custo, a não depender da opinião dos outros para ser feliz.
Ensine a seu filho que a verdadeira beleza está na alma, e não numa silhueta bem definida.
Diga-lhe que a beleza física é passageira como as flores de um dia, e que o espírito é o ser imortal que sobrevive à matéria e transcende o tempo.
Pense nisso!
"Mesmo que as pessoas não acreditem no seu sol, ele está brilhando. Você tem luz própria.
Um dia, as nuvens que o encobrem se dissiparão e as pessoas irão enxergá-lo. Não tenha medo das críticas dos outros, tenha medo de perder a sua luz."
Acredite nessa verdade, e ajuste o olhar do seu filho para que ele também possa ver em si mesmo um sol real brilhando, mesmo que por vezes esteja encoberto pelas nuvens.
Pense nisso, e, se guardar algum tipo de medo, que seja o de perder a própria luz.

sexta-feira, 21 de novembro de 2008

Lar, Um Lugar Para Voltar

Você já se deu conta da importância do seu lar? Não me refiro ao valor financeiro da sua casa, mas da importância do aconchego do lar.
Na correria do nosso dia-a-dia, muitos de nós não pensamos no que significa ter um lar para voltar ao final de um dia de trabalho intenso e cansativo.
O lar é um elemento indispensável como base para uma carreira de sucesso. Não importa o tamanho da construção nem o material de que é feito, mas importa que seja um verdadeiro ninho de amor, afeto e amizade.
Pode ser uma mansão ou uma tapera... Um bangalô, ou um barraco singelo...
Pode faltar o pão, mas não deve faltar o abraço de ternura de uma mãe dedicada...
Pode faltar uma cama confortável, mas não deve faltar os braços fortes de um pai que ampara e orienta...
Pode faltar o luxo, mas não deve faltar o toque delicado de uma mãe caprichosa.
Pode faltar muita coisa, mas não pode faltar o diálogo amigo que estreita os laços e se faz ponte de entendimento em todas as situações.
A casa pode ser frágil e não oferecer resistência contra a chuva fria, mas o lar deve ser bastante resistente para suportar as investidas do inimigo; mas não oferecer resistência às mãos de DEUS...
A construção pode balançar com os açoites dos ventos impiedosos, mas o lar deve se manter firme mesmo diante das investidas mais ásperas da indignidade e da desonra.
Se você nunca havia pensado nisso, pense agora.
À noitinha, enquanto o sol se despede do dia e o manto escuro da noite se estende sobre a cidade, e você, vencido pelo cansaço, avistar seu lar de portas abertas e um familiar de braços abertos para dizer "Olá! Como foi seu dia?", você perceberá como é importante poder voltar para casa.
Com chuva ou com sol, lá está o nosso lar para nos acolher e nos dar abrigo.
Por essa razão, valorizemos esse refúgio seguro no qual passamos a maior parte de nossas vidas, valorizando também aqueles que compartilham conosco desse pequeno oásis e fazendo com que ele possa ser um verdadeiro porto seguro, assim como DEUS o é para nós.

quinta-feira, 20 de novembro de 2008

Encontrar Alguém

Quando você encontar alguém e esse alguém fizer seu coração deixar de funcionar por alguns segundos...
Preste atenção...
Pode tratar-se da pessoa mais importante da sua vida
Se seus olhares se cruzarem e, nesse momento, existir o mesmo brilho intenso entre eles, fique atento...
Pode ser a pessoa que estava esperando desde o minuto em que você nasceu.
Se o toque dos lábios for intenso, se o beijo for apaixonado, e seus olhos se encherem de lágrimas nesse momento...
Perceba... Existe algo mágico entre vocês.
O que diria Um Velho Apaixonado
Se o primeiro e o último pensamento de seu dia for essa pessoa, se o desejo de estarem juntos chegar a apertar seu coração... Agradece...
Do céu enviaram-lhe um presente divino: o Amor.
Se um dia tiver que pedir perdão um ao outro, por algum motivo, e em troca receber um abraço, um sorriso, um carinho em seus cabelos e os gestos valerem mais do que mil palavras... Entregue-se:
Vocês foram feitos um para o outro. Se por algum motivo estiver triste, se a vida der-lhe um golpe e a outra pessoa sofrer com seu sofrimento, chore suas lágrimas
e enxugue-as com ternura... Que coisa mais maravilhosa:
Poder contar com ela em qualquer minuto da sua vida.
Se consegue com seu pensamento sentir por inteiro a essa pessoa como se estivesse a seu lado...
Se pensa que ela é linda mesmo estando com um pijama velho e com cabelos emaranhados...
Se não consegue trabalhar bem todo o dia, ansioso pelo encontro marcado para esta noite...
Se não pode imaginar, de maneira alguma, seu futuro sem essa pessoa a seu lado...
Se tem a certeza de que verá essa pessoa envelhecer a seu lado, e ainda assim, tem a convicçãode que vai continuar estando louco por ela...
Se prefere fechar os olhos, antes de ver sua partida: É o Amor que chegou em sua vida.
As pessoas se enamoramn muitas vezes na vida... Mas poucas são as que amam e encontram o Amor verdadeiro...
Às vezes encontram, mas por não prestarem atenção aos sinais, deixam passar o Amor, sem deixá-lo viver verdadeiramente
Não deixe que as loucuras do seu dia a dia deixem você cego para viver a melhor coisa da sua vida... O AMOR

terça-feira, 18 de novembro de 2008

A Vida

A vida é como uma corrida de bicicleta, cuja meta é cumprir a Lenda Pessoal.
Na largada, estamos juntos, compartilhando camaradagem e entusiasmo. Mas, à medida que a corrida se desenvolve, a alegria inicial cede lugar aos verdadeiros desafios: o cansaço, a monotonia, as dúvidas quanto à própria capacidade. Reparamos que alguns amigos desistiram do desafio, ainda estão correndo, mas apenas porque não podem parar no meio da estrada. Eles são numerosos, pedalam ao lado do carro de apoio, conversam entre si, e cumprem sua obrigação.
Terminamos por nos distanciar deles; e então somos obrigados a enfrentar a solidão, as surpresas com as curvas desconhecidas, os problemas com a bicicleta.
Perguntamo-nos finalmente se vale a pena tanto esforço.

Sim, vale...É só não desistir

Paulo Coelho

segunda-feira, 17 de novembro de 2008

Carta De Um Excepcional A Sua Mãe

Num raro momento de felicidade, recobrei a consciência e por alguns instantes libertei-me do corpo.
Livre dos embaraços físicos, pedi a Deus a oportunidade de comunicar-me com você.
Sei o quanto sofre ao ver-me no corpo excepcional onde me abrigo como filho do teu coração, por isso quis falar-lhe:
Saiba maezinha querida, antes de receber-me carinhosamente em seu ventre, eu era um náufrago nos mares espirituais do sofrimento, foi você a praia que me acolheu devolvendo-me a segurança.
Não pense que se eu tivesse morrido ao nascer teria sido melhor para nós dois, é um engano cruel, pois o que mais importa para mim é viver , o seu amor é a força que pode prolongar-me a vida. O corpo disforme que hoje sustenta-me a vida, representa para mim um tesouro de bênçãos onde reeduco o meu espírito aprendendo a valorizar a vida que tantas vezes desprezei.
Sei que sofres por eu não poder dar-lhe as alegrias de uma criança sadia, porém reconforta-me saber que para as mães como você, Deus reserva as alegrias celestiais.
Ser mãe é missão natural das mulheres.
Ser mãe de alguém como eu é missão que Deus só entrega a mulheres especiais como você.
Vou retornar ao corpo, assim como uma ave que retorna ao ninho onde se abriga das tempestades, mas antes rogo a Deus que lhe abençoe, colocando nesta rogativa a força da gratidão de um filho que teve a felicidade de ter um Anjo como mãe.


Enviado por Regina Castelo

sexta-feira, 14 de novembro de 2008

Preciso De Alguém

Que me olhe nos olhos quando falo. Que ouça as minhas tristezas e neuroses com paciência. E, ainda que não compreenda, respeite os meus sentimentos. Preciso de alguém, que venha brigar ao meu lado sem precisar ser convocado; alguém Amigo o suficiente para dizer-me as verdades que não quero ouvir, mesmo sabendo que posso odiá-lo por isso. Nesse mundo de céticos, preciso de alguém que creia, nessa coisa misteriosa, desacreditada, quase impossível : - A Amizade. Que teime em ser leal, simples e justo, que não vá embora se algum dia euperder o meu ouro e não for mais a sensação da festa. Preciso de um Amigo que receba com gratidão o meu auxílio, a minha mão estendida, mesmo que isto seja muito pouco para suas necessidades. Preciso de um Amigo que também seja companheiro, nas farras e pescarias, nas guerras e alegrias, e que no meio da tempestade, grite em coro comigo : " Nós ainda vamos rir muito disso tudo " e ria muito. Não pude escolher aqueles que me trouxeram ao mundo, mas posso escolher meu Amigo.E nessa busca empenho a minha própria alma, pois com uma Amizade Verdadeira, a vida se torna mais simples, mais rica e mais bela . . .



By Sir Charlie Chaplin
Enviado por Eliana Martos Miranda Buononato

quinta-feira, 13 de novembro de 2008

Preceitos

Agora é o seu mais belo momento de realizar o bem. Ontem passou e amanhã está por vir. Qualquer encontro é uma grande oportunidade. Pense nas sementes minúsculas de que a floresta nasceu. Não deixe de falar, mas aprenda a ouvir. Quem sabe escutar pacientemente, encontra pistas notáveis para o êxito no serviço que abraçou. Fuja de cultivar conversações menos dignas. Não dê tempo às lamentações. Meia hora de trabalho, no auxílio ao próximo, muitas vezes consegue alterar profundamente os nossos destinos. Não mostre o rosto triste. Muita gente precisa de sua alegria para levar alegria aos outros. Não menospreze quem bate à porta, conquanto nem sempre esteja você disponível. Em muitas ocasiões, aquele que aparentemente incomoda é o portador de grande auxílio. A ninguém considere inútil ou fraco. Um palácio, comumente, é construção enorme; no entanto, nem sempre oferece agasalho ou acesso, sem a colaboração de uma chave. Não persista em obstinações, reações ou discussões desnecessárias. Em muitos casos, um simples prego, atacando uma roda, pode retardar a viagem num carro perfeito. Auxilie a todas as criaturas que lhe partilham o clima individual. Ainda mesmo na doença mais grave ou na penúria mais avançada, você pode prestar um grande serviço ao próximo:
Você pode sorrir e espalhar um pouco do amor de DEUS que existe em todos nós ...

Enviado por Edson Geovani Pedro

terça-feira, 11 de novembro de 2008

Pra Você Pensar

Descalça e suja, a garotinha passava as tardes no parque olhando as pessoas passarem.
Ela nunca tentava falar, não sorria, não dizia uma única palavra.
Muitas pessoas passavam por ela, mas nenhuma sequer lhe lançava um simples olhar, ninguém parava, inclusive eu.
No outro dia, eu decidi voltar ao parque curioso para ver se a pequena garota ainda estaria lá.
Ela estava empoleirada no alto do banco com o olhar mais triste do mundo.Mas,desta vez, eu não pude simplesmente passar ao largo, preocupado somente com meus afazeres. Ao contrário, vi-me caminhando ao encontro dela.
Pelo que todos sabemos, um parque cheio de pessoas estranhas não é um lugar adequado para crianças brincarem sozinhas.
Quando me aproximei dela, pude ver que as costas do seu vestido indicavam uma deformidade. Conclui que esta era a razão pela qual as pessoas simplesmente passavam e não faziam esforço algum em se importar com ela.
Quando cheguei mais perto a garotinha deliberadamente baixou os olhos para evitar meu olhar. Pude ver o contorno de suas costas mais claramente. Ela era grotescamente corcunda.
Sorri para lhe mostrar que tudo estava bem e que estava lá para ajudar e conversar. Sentei-me ao lado dela e disse um olá.
A garota reagiu chocada e balbuciou um "oi" após fixar intensamente meus olhos. Eu sorri e ela timidamente sorriu de volta.
Conversamos até o anoitecer e o parque já estava completamente vazio. Todos tinham ido e estávamos sós.
Eu perguntei porque a garotinha estava tão triste. Ela olhou-me e disse: "Porque eu sou diferente".
Respondi-lhe, sorrindo: "Sim, você é".
A garotinha ficou ainda mais triste, dizendo: "Eu sei". "Garotinha", eu disse, "você me lembra um anjo, doce e inocente".
Ela olhou para mim e sorriu lentamente, levantou-se animada: "De verdade?".
"Sim, querida, você é um pequeno anjo da guarda mandado para olhar todas estas pessoas que passam por aqui.
Ela acenou com a cabeça e disse sorrindo "sim", e com isto abriu suas asas e piscando os olhos falou: "eu sou seu anjo da guarda".
Eu fiquei sem palavras e certo de que estava tendo visões.
Ela finalizou, "quando você deixou de pensar unicamente em você, meu trabalho aqui foi realizado".
Imediatamente, levantei-me surpreso e perguntei: "Espere, porque então ninguém mais parou para ajudar um anjo?"
Ela olhou para mim e sorriu: "Você foi a único capaz de me ver" e desapareceu.
Com isto minha vida foi mudada drasticamente. Quando você pensar que está completamente só, lembre-se: seu anjo está sempre tomando conta de você.
O meu estava...
Passe isto para toda pessoa que signifique algo para você...
Como diz a história, todos precisamos de alguém. Cada um de seus amigos é um anjo em sua própria maneira de ser.

segunda-feira, 10 de novembro de 2008

A Vida

Já escondi um amor com medo de perdê-lo, Já perdi um amor por escondê-lo...
Já segurei nas mãos de alguém por estar com medo, Já tive tanto medo, ao ponto de nem sentir minhas mãos.
Já expulsei pessoas que amava de minha vida, Já me arrependi por isso...
Já passei noites chorando até pegar no sono, Já fui dormir tão feliz, Ao ponto de nem conseguir fechar os olhos...
Já acreditei em amores perfeitos, Já descobri que eles não existem...
Já amei pessoas que me decepcionaram, Já decepcionei pessoas que me amaram...
Já passei horas na frente do espelho Tentando descobrir quem sou, Já tive tanta certeza de mim,
Ao ponto de querer sumir...
Já menti e me arrependi depois, Já falei a verdade E também me arrependi...
Já fingi não dar importância a pessoas que amava, Para mais tarde chorar quieto em meu canto...
Já sorri chorando lágrimas de tristeza, Já chorei de tanto rir...
Já acreditei em pessoas que não valiam a pena, Já deixei de acreditar nas que realmente valiam...
Já tive crises de riso quando não podia...
Já senti muita falta de alguém, Mas nunca lhe disse...
Já gritei quando deveria calar, Já calei quando deveria gritar...
Muitas vezes deixei de falar o que penso para agradar uns, Outras vezes falei o que não pensava para magoar outros...
Já fingi ser o que não sou para agradar uns, Já fingi ser o que não sou para desagradar outros...
Já contei piadas e mais piadas sem graça, Apenas para ver um amigo mais feliz...
Já inventei histórias de final feliz Para dar esperança a quem precisava...
Já sonhei demais, Ao ponto de confundir com a realidade...
Já tive medo do escuro, Hoje no escuro "me acho..me agacho..fico ali"...
Já caí inúmeras vezes Achando que não iria me reerguer, Já me reergui inúmeras vezes
Achando que não cairia mais...
Já liguei para quem não queria Apenas para não ligar para quem realmente queria...
Já corri atrás de um carro, Por ele levar alguém que eu amava embora.
Já chamei pela mamãe no meio da noite Fugindo de um pesadelo, Mas ela não apareceu
E foi um pesadelo maior ainda...
Já chamei pessoas próximas de "amigo" E descobri que não eram; Algumas pessoas nunca precisei chamar de nada E sempre foram e serão especiais para mim...
Não me dêem fórmulas certas, Porque eu não espero acertar sempre...
Não me mostre o que esperam de mim, Porque vou seguir meu coração!...
Não me façam ser o que eu não sou, Não me convidem a ser igual, Porque sinceramente sou diferente!...
Não sei amar pela metade, Não sei viver de mentiras, Não sei voar com os pés no chão...
Sou sempre eu mesmo, Mas com certeza não serei a mesmo para sempre...

sexta-feira, 7 de novembro de 2008

Desculpe Foi Engano

Era uma vez um rapaz que tinha muitos problemas constantemente, em suas orações, ele pedia que Jesus viesse visitá-lo no seu sofrimento.
Um dia, Jesus bateu a sua porta, ele maravilhado, convidou-o a entrar, e Jesus sentou-se no sofá da sala.
Na mesinha de centro encontrava-se uma Bíblia aberta no Salmo 91. Numa das paredes estava pendurado um bordado com o Salmo 23 e na outra um quadro da santa ceia.
"Senhor Jesus", disse o jovem, "em primeiro lugar gostaria de dizer que é uma honra recebê-lo em minha casa, conforme o Senhor deve saber, estou passando por algumas dificuldades e preciso muito da Sua ajuda..."
"Filho", interrompeu Jesus, "antes de conversarmos sobre os seus pedidos, gostaria de conhecer sua casa. Onde é o lugar que você dorme?"
No mesmo instante o rapaz se lembrou que guardava, no quarto, umas revistas terríveis e se apressou em dar uma desculpa:
"Não, Jesus, lá não! Meu quarto não está arrumado!"
"Bem", disse Jesus, "e a cozinha, posso conhecer sua cozinha?"
O rapaz lembrou que na cozinha havia algumas garrafas de bebida que ele não gostaria que Jesus visse.
"Senhor, desculpe, mas prefiro que não", respondeu o rapaz, "a minha cozinha está vazia, não tenho nada de bom para oferecê-lo."
Neste instante, um barulho forte interrompe a conversa.
Pam, pam, pam...! Era alguém que batia furiosamente na porta, o rapaz se levantou, assustado, e foi ver quem era.
Abriu a porta meio desconfiado, e viu que era o diabo.
"Sai da frente que eu quero entrar!", gritou o tentador.
"De jeito nenhum", respondeu o rapaz, e assim começou a briga. Com muita dificuldade o homem conseguiu empurrar o diabo e fechar a porta.
Cansado, o rapaz voltou para sala e continuou:
"Então, Jesus", disse ele, "como eu estava falando com o Senhor, estou precisando de tantas coisas..."
Mas, outra vez a conversa é interrompida por um barulho forte que vinha da janela do quarto. O rapaz correu para ver quem era e ao abri-la se deparou, novamente, com o diabo:
"Agora não tem jeito, eu vou entrar!", disse o inimigo. Mais uma vez o rapaz se debateu com ele e conseguiu trancar a janela.
"Senhor", disse ele, "desculpe a interrupção,conforme lhe dizia..."
Outra vez, dos fundos da casa, se ouvia tamanho barulho como se alguém quisesse arrombar a porta, era novamente o diabo:
"Eu quero entrar!"
O rapaz, já exausto, lutou com ele e conseguiu mantê-lo do lado de fora. Ao voltar, contrariado, disse a Jesus:
"Eu não entendo. O Senhor está na minha casa e por que o diabo fica insistindo em entrar?"
"Sabe o que é meu filho", explicou Jesus, "é que na sua casa você só me deu a sala."
O rapaz humildemente entendeu a lição de Jesus e fez uma faxina na casa para entregá-la aos cuidados do Senhor.
Neste instante, o diabo bateu mais uma vez à porta.
O rapaz olhou para Jesus sem entender, e Jesus disse: "Deixa que eu vou atender."
Quando o diabo viu que era Jesus, que atendia a porta, disse:
"Desculpe, foi engano", e sumiu rapidinho...
Muitas vezes, é assim que acontece com o nosso coração.
Entregamos a Jesus só uma parte dele, apenas a sala, ficando as dúvidas a morar no quarto, o descaso na cozinha, o medo na varanda,então lutamos e não vencemos porque a casa está dividida.

quinta-feira, 6 de novembro de 2008

Noites Escuras

Há noites muito escuras em que o vento violento e ruidoso traz a tempestade inclemente. Os trovões e os relâmpagos invadem a madrugada como se fossem durar para sempre. Não há como ignorar os sentimentos que tomam de assalto nossos frágeis corações. O medo e a incerteza tiram nosso sono, e passamos minutos infindáveis, imaginando o pior, temerosos de que o céu possa, de um momento para o outro, cair sobre nossas cabeças.
Sem, no entanto, qualquer aviso, o vento vai se acalmando, as gotas de chuva começam a cair com menos violência e o silêncio volta a imperar na noite. Adormecemos sem nos dar conta do final da intempérie, e quando acordamos, com o sol da manhã a nos beijar a fronte, nem sequer nos recordamos das angústias da noite. Os galhos caídos na calçada, a água ainda empoçada na rua, nada, nenhum sinal é suficientemente forte para que nos lembremos do temporal que há poucas horas nos assustava tanto.
Assim ainda somos nós, criaturas humanas, presas ao momento presente. Descrentes, a ponto de quase sucumbir diante de qualquer dificuldade, seja uma tempestade ou revés da vida, por acreditar que ela poderia nos aniquilar ou ferir irremediavelmente. Homens de pouca fé, eis o que somos. Há muito tempo fomos conclamados a crer no amor do pai, soberanamente justo e bom, que não permite que nada que não seja necessário e útil nos aconteça. Mesmo assim continuamos ligados à matéria, acreditando que nossa felicidade depende apenas de tesouros que as traças roem e que o tempo deteriora.
Permanecemos sofrendo por dificuldades passageiras, como a tempestade da noite, que por mais estragos que possa fazer nos telhados e nos jardins, sempre passa e tem sua indiscutível utilidade. Somos para Deus como crianças que ainda não se deram conta da grandiosidade do mundo e das verdades da vida. Almas aprendizes que se assustam com trovões e relâmpagos que, nas noites escuras da vida, fazem-nos lembrar de nossa pequenez e da nossa impotência diante do todo.
Se ainda choramos de medo e não temos coragem bastante para enfrentar as realidades que não nos parecem favoráveis ou agradáveis, é porque em nossa intimidade a mensagem do cristo ainda não se fez certeza. Nossa fé é tão insignificante que ante a menor contrariedade bradamos que Deus nos abandonou, que não há justiça.
Trata-se, porém, de uma miopia espiritual, decorrente do nosso desejo constante de ser agraciados com bênçãos que, por ora, ainda não são merecidas. Falta-nos coragem para acreditar que Deus não erra, que esta característica não é dele, mas apenas nossa, caminhantes imperfeitos nesta rota evolutiva. Falta-nos humildade para crer que, quando fazemos a parte que nos cabe na tarefa, tudo acontece na hora correta e de forma adequada. As dores que nos chegam e nos tocam são oportunidades de aprendizado e de mudança para novo estágio de evolução.
Assim como a chuva, que embora nos pareça inconveniente e assustadora, em algumas ocasiões, também os problemas são indispensáveis para a purificação e renovação dos seres. Por isso, quando tempestades pesarem fortemente sobre nossas cabeças, saibamos perceber que tudo na vida passa, assim como as chuvas, as dores, os problemas. Tudo é fugaz e momentâneo. Mas tudo, também, tem seu motivo e sua utilidade em nosso desenvolvimento.

segunda-feira, 3 de novembro de 2008

Cada Um Segundo Suas Obras

Há os que tatuam cruzes no braço Mas não conseguem tatuar no coração
Há os que colam o plástico de Jesus no carro mas plastificam seus corações.
Há os que lêem bíblias em voz alta mas a bondade do coração está muda.
Há os que oram de joelhos Mas o orgulho reina em pé em seus corações.
Há os que freqüentam templos Mas não freqüentam a prática do amor.
Há os que louvam os anjos e santos mas são surdos para os seus conselhos.
Há os que professam lindas doutrinas mas sequer as praticam no próprio lar.
Há os que pregam a humildade mas não se dobram diante do irmão de outra ideologia.
Há irmãos que doam valores materiais mas não doam a boa ação que transportam.
No entanto, Há irmãos que não doam nenhum bem mas doam a si próprios.
Há irmãos que vivem no silêncio Mas seus corações gritam amor.
Há irmãos que são discretos em sua humildade mas são gigantes fraternos.
Há irmãos sem cultura e ignorantes Mas praticam a sabedoria da caridade
Há irmãos que nem conhecem doutrinas religiosas mas já são sua própria religião no dia a dia
Há amores e paixões, abrangência e limitações, vontade e má fé, humildade e orgulho...
A cada um segundo suas obras. Não importa o que a boca fala, mas o que o coração pratica.
Se você amar, sofrer, ter paciência, compreender e saber fazer alguem feliz, você não precisa pedir a Deus, terá apenas que agradecer por tudo o que recebes... Mesmo que não acredite, tenha certeza que isso irá te fazer muito bem.
"Para o mundo você pode ser uma pessoa, mas para uma pessoa você pode ser o mundo"
Não julgue para não ser julgado. Entenda o que ocorre, assim serás abençoado.